Temporada 8 Episódio 28

  • 8.28

    Jantar da Fortuna

    • Comenários 0
  • Conversando com um colega no ponto do táxi, Agostinho acaba seduzido pela ideia de ganhar dinheiro fácil. A proposta de Vieira soa inocente, já que Agostinho precisa apenas vender convites para o Jantar da Fortuna. Cansado de ouvir que seu táxi é velho, ele vislumbra o "negócio" como uma possibilidade de trocar de carro. Afinal, nem mesmo Lineu anda mais no seu táxi, que precisa de reformas. Os R$ 400 investidos podem triplicar e render um bom lucro. É assim que ele compra os convites e nem pensa que está sacrificando a verba de uma viagem que faria com Bebel.

    Ao encontrar a esposa e Nenê, Agostinho discorre sobre o Jantar da Fortuna, explicando que se trata de uma fórmula simples e lucrativa: "Você entra no jantar como entrada. Aí você tem que chamar duas pessoas e vira salada. Essas duas pessoas chamam mais duas e você vira o prato principal. Quando as pessoas que são saladas arrumam mais duas entradas, você vira sobremesa e pega o dinheiro", explica. Bebel bem que tenta alertá-lo que o tal jantar parece o mesmo esquema do golpe das pirâmides. Mas o taxista explica que uma coisa não tem nada a ver com a outra.

    É assim que Agostinho convence Nenê a fazer parte do "negócio", e por consequência a dona de casa convida Marilda e Tuco , que chamam Paulão, Mendonça , Gina e Beiçola . Em pouco tempo, toda a turma está envolvida, desde a fofoqueira do bairro, a Abigail, até o Doutor Mesquita , chefe da repartição.

    Desavisado, Lineu comenta com Nenê que o abordaram na rua com a mesma conversa das pirâmides, mas que mudaram o nome do golpe para Jantar da Fortuna. Ele fala para a esposa que no final desta história alguém sempre sai prejudicado. Nenê desconversa e resolve esconder de Lineu que participará do tal jantar.

Deixe seu comentário