Temporada 8 Episódio 26

  • 8.26

    Se o meu terapeuta falasse

    • Comenários 0
  • Depois de terminar mais um de seus casos de maneira mal resolvida, Marilda procura uma terapia. A cabeleireira comenta com Nenê que o tal ex-paquera falou que ela é insegura, carente, neurótica e devia procurar ajuda. Para desânimo de Marilda, Nenê concorda e Bebel também acha que pode ser uma boa.

    Sem querer assumir suas fragilidades, Marilda procura o profissional. No consultório, ela se protege dizendo que está lá apenas como curiosa, que é uma mulher feliz e independente, mas que gostaria de saber como é a experiência de ir a um psicólogo. E é assim que ela começa a conversa com Sidney um psicólogo bonitão que a recebe para a consulta. Mas logo em seguida, ela não resiste e, chorando muito, conta para ele que nunca encontrou e acha que nem vai encontrar alguém que a ame na vida. Neste momento, ela repara que Sidney é muito atencioso com ela, diferente de todos os homens que conheceu. Nenê tenta alertá-la que ele recebe para ouvi-la, mas a cabeleireira acha que desta vez encontrou o homem certo.

    Marilda comenta com Nenê que o terapeuta disse que casamento perfeito não existe e, cismada, a dona de casa resolve abrir o jogo com Lineu e ter uma conversa franca para encontrar os problemas que se recusam a enxergar. O fiscal não entende nada e diz que acha que não são perfeitos, mas que lidam bem com isso. Nenê indignada com a resposta fica brava com o marido, gerando uma crise entre os dois. Enquanto isso, Agostinho reclama com Bebel que levou a maior cantada no táxi, e pede para que ela o acompanhe até um bar moderninho, já que o passageiro esqueceu o celular no carro dele. E, no bar do Bofe, Agostinho vai encarar a maior confusão, enquanto Marilda, vai procurar o terapeuta para descobrir se o seu sentimento é correspondido.

Deixe seu comentário