Temporada 8 Episódio 2

  • 8.2

    Só Uma Injustiça Não Dói

    • Comenários 0
  • Tuco tenta ganhar a vida vendendo cachorro-quente. Depois que a pet shop de Lineu fechou, Tuco ficou desempregado e resolveu "emprestar" a ambulância, que estava encostada, para tentar ganhar algum dinheiro. Beiçola é que não gosta nada da história, já que é mais um concorrente para a pastelaria.

    Quando fica sabendo das novidades dos novos empreendimentos de Tuco, Lineu, que voltou a atuar como fiscal sanitário, não perdoa e aponta todas as infrações cometidas: "O Tuco não tem licença, o pão e a salsicha não estão armazenados de maneira adequada e não duvido que, por causa do calor, a maionese provoque uma dor de barriga geral!", diz Lineu sobre as regras de higiene que precisam ser cumpridas. Nenê bem que tenta ajudar o filho, mas Lineu é taxativo.

    Mas as coisas também não estão fáceis na repartição. E vão ficar ainda piores. Mendonça arma uma festa para receber Lineu de braços abertos. Tudo pronto, mas a surpresa fica por conta da polícia, que invade a repartição com um mandado para prender Mendonça, que está sendo acusado de corrupção. Lineu tenta acreditar na inocência do chefe, mas se rende aos fatos. É quando descobre que pode ter sido injusto, pois um outro funcionário está mais do que interessado em ocupar o lugar de Mendonça.

Deixe seu comentário