Inicialmente concebida como uma minissérie e baseada no livro homônimo da escritora alemã Petra Hammesfahr, a série The Sinner conquistou o público logo de cara. Lançada em 2017, já conseguiu acumular, ao longo de suas três temporadas, algumas indicações importantes ao Globo de Ouro e ao Emmy

(Reprodução) USA Network/Reprodução

Parte do top 10 da Netflix nesta semana, a 4ª temporada de The Sinner já foi anunciada. Conheça mais da série no quadro Indicação da Semana!

Os pecadores da série The Sinner

Exibida originalmente no canal USA Network, a 1ª temporada desenvolve a trama de uma mulher que acaba cometendo um crime que nem ela mesma consegue compreender. 

Jessica Biel é a atriz que dá vida a essa mulher, conhecida como Cora Tannetti. Os episódios iniciais são focados, então, em desenvolver esse enigma: por que Cora teria assassinado uma pessoa?

(Reprodução) USA Network/Reprodução

O detetive Harry Ambrose (interpretado por Bill Pullman) fica encarregado de tentar montar esse quebra-cabeça. Embora o título da série pareça metafórico em um primeiro momento — já que trata-se de uma atração focada em crimes de pessoas sem antecedentes —, aos poucos, o público mergulha no passado problemático de Cora, que possui algumas questões religiosas traumáticas.

De certa forma, no entanto, os roteiristas, encabeçados pelo criador Derek Simonds, conseguem oferecer saídas criativas para os impasses adquiridos com a história e transformam a narrativa em algo intenso de ser assistido. 

A 1ª temporada de The Sinner oferece conflitos consistentes ao apresentar o passado nebuloso de sua protagonista. 

A 2ª temporada de The Sinner aposta em uma nova história — o que transforma a produção em uma antologia —, e traz de volta o detetive Harry Ambrose para o comando das investigações de novos crimes sem aparente explicação e motivação. 

Com ele, a nova temporada ganhou uma outra perspectiva, apostando ainda mais nas camadas oscilantes do detetive. 

Os novos conflitos de The Sinner

A sequência inicial do segundo ano da série apresenta um garoto chamado Julian (interpretado por Elisha Helig), que também comete um assassinato bastante controverso. 

Os episódios se mostram ainda mais fortes e com a linha narrativa sendo trabalhada de forma especial.

(Reprodução) USA Network/Reprodução

Mais uma vez, os traumas religiosos foram explorados e a série consegue focar ainda mais em mostrar que questões mal resolvidas não podem simplesmente ser guardadas ou deixadas para depois; elas causam estresse emocional e uma hora podem explodir de uma maneira catastrófica. Com esses discursos permeando toda a trama, os clichês que poderiam assombrá-la são facilmente substituídos.

Na 3ª temporada de The Sinner, a trama caiu em cima da história de Jamie (Matt Bommer), um homem que tem ligações diretas com o acidente que Ambrose investiga. Novamente, o roteiro explora pessoas extremamente infelizes tendo que lidar com questões muito profundas de seu passado.

Apesar da renovação da 4ª temporada, novos episódios deverão estrear apenas em 2021. Enquanto eles não chegam, é possível assistir The Sinner e suas três temporadas na Netflix!

Texto escrito por Matheus Rocha da Silva via Nexperts.