Após a onda de protestos do movimento #BlackLivesMatter (#VidasNegrasImportam) nos Estados Unidos, os produtores da série Brooklyn 99 decidiram reescrever o roteiro da 8ª temporada. Segundo o showrunner Dan Goor, quatro episódios já estavam prontos, mas foram descartados.

A informação foi revelada pelo ator Terry Crews, o Sargento Jeffords. Segundo ele, os membros do elenco e produtores discutiram o rumo que a série deveria levar após os protestos. Afinal, Brooklyn 99 é uma série policial e as manifestações foram contra a repressão de policiais, que causam a morte de diversos cidadãos negros ao longo dos anos.

Crews aproveitou a entrevista para ressaltar a importância de falar sobre assuntos importantes, como o racismo e a violência policial. “Queremos algo que será realmente transformador para esse ano. Temos uma oportunidade de falar sobre grandes assuntos e vamos usá-la”, afirmou.

(Fonte: NBC/Divulgação) NBC/Divulgação

Elenco de Brooklyn 99 fez doação para movimento #BlackLivesMatter

O anúncio de que a oitava temporada de Brooklyn 99 seria reescrita foi feito pouco tempo depois de o elenco doar U$100.000 para o National Bail Fund Network, uma instituição responsável por pagar a fiança de manifestantes que foram presos injustamente.

A doação foi feita em conjunto com uma nota de repúdio, na qual os produtores e o elenco afirmaram condenar o assassinato de George Floyd e qualquer tipo de racismo e brutalidade da polícia nos Estados Unidos.

Essa não é a primeira vez que Brooklyn 99 fala sobre questões raciais. No episódio “Moo Moo”, da 4ª temporada, o Sargento Jeffords é abordado por um policial enquanto procurava o cobertor de suas filhas. Então, ele e o Capitão Holt discutem sobre a melhor forma de proceder, já que o racismo é intrínseco da polícia e a denúncia poderia afetar sua carreira.

Texto escrito por Flávio Motta Coutinho via Nexperts.