Nessa segunda-feira (15), a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood anunciou que o Oscar 2021 foi adiado para o dia 25 de abril. Inicialmente, a cerimônia seria realizada em 28 de fevereiro. Porém, com a pandemia da Covid-19, muitos filmes tiveram suas datas de estreia postergadas e não seriam elegíveis aos prêmios.

Além de adiar a data da celebração, a Academia decidiu também realizar alterações nos critérios para que os filmes se enquadrem como candidatos aos principais prêmios do cinema. Com isso, o dia 28 de fevereiro passa a ser a data limite de estreia para a candidatura dos filmes.

Essa mudança anula a regra de que apenas os filmes exibidos nos cinemas de Los Angeles durante 2020 poderiam ser indicados ao Oscar 2021. Um exemplo de filme que seria elegível à categoria de Melhor Filme era Sonic: The HedgeHog. Porém, não existiriam muitos concorrentes. 

(Fonte: Frederic J. Brown/AFP/Reprodução Frederic J. Brown/AFP/Reprodução

Confira o novo calendário do Oscar 2021

A cerimônia do Oscar é a última data de um importante calendário de divulgação. Com as novas mudanças, a agenda acontece da seguinte forma:

  • Anúncio de finalistas: 9 de fevereiro de 2021
  • Anúncio dos indicados: 15 de março de 2021
  • Premiação: 25 de abril de 2021

A cerimônia foi adiada apenas 3 vezes antes: uma vez em 1938, por conta de uma inundação; em 1968, após o assassinato do líder Martin Luther King Jr.; em 1981, após uma tentativa de assassinato contra o então presidente Ronald Reagan.

O adiamento do Oscar 2021 segue uma série de mudanças decididas pela Academia nos últimos anos. Uma delas cancelava a regra de que apenas filmes exibidos nos cinemas poderiam concorrer aos prêmios, englobando longas transmitidos por plataformas de streaming. Com isso, produções como História de Um Casamento e Roma, ambas da Netflix, puderam concorrer. 

Texto escrito por Flávio Motta Coutinho via Nexperts.