Parte do pacote de filmes da Netflix de 2020, o thriller romântico polonês 365 DNI (365 Dias) se tornou um sucesso com suas cenas de sexo mais ousadas, sendo comparado até com Cinquenta Tons de Cinza (Fifty Shades of Grey). Com o final em aberto do filme, que não deixa claro o destino de Laura, resta a dúvida: será que o filme 365 DNI terá uma sequência? 

A probabilidade é que tenhamos, sim, 365 DNI 2, ainda que nada esteja confirmado. Inclusive, como o longa é baseado na trilogia de livros de Blanka Lipinska, é até possível prever o que vem por aí. 

Como seria a sequência do filme 365 Dias na Netflix (SPOILERS)?

Imagem: Reprodução / Netflix
Reprodução/Netflix

No final do filme, ninguém sabe se Laura foi realmente assassinada pelos inimigos de Massimo. Mas se a adaptação seguir o caminho do livro de 365 DNI, ela não vai morrer. 

No segundo livro da trilogia, Ten dzien, Massimo consegue salvá-la e os dois vivem um período de felicidade no qual Laura acaba engravidando. A notícia faz Massimo repensar toda a sua vida de crimes e encarar o desafio da paternidade. 

Enquanto isso, Laura começa a perceber a realidade de ser a esposa de um mafioso. Por mais que Massimo tente esconder o lado sombrio do que faz, não vai demorar para as duas realidades colidirem. É aí que ele compreende que vai precisar tomar decisões importantes para proteger a família. 

Além disso, a história provavelmente vai explicar mais sobre quem tentou matar Laura. É notório que se trata de uma vingança contra Massimo, mas os motivos ainda não estão claros. 

Sobre o filme polêmico da Netflix

Imagem: Reprodução / Netflix
Reprodução/Netflix

Na trama, Laura (Anna Maria Sieklucka) e o seu namorado estão de férias na Sicília junto com amigos, quando ela é sequestrada pelo mafioso Massimo Torricelli (Michele Morrone). Apaixonado pela moça, Massimo dá a ela 365 dias para que se apaixone por ele. Entre cenas bastante quentes de sexo, os dois vivem uma história de amor. 

O filme causou grande polêmica em seu lançamento. Muitos espectadores consideraram que a história romantiza a Síndrome de Estocolmo, enquanto outros gostaram da temática de romance adulto. 

Produzido pela produtora polonesa Ekipa, há chances de uma possível continuação ser produzida pela própria Netflix, se a plataforma quiser surfar na onda do sucesso e investir em produções com essa temática. 

Texto escrito por Mikalea Brasil Oliveira via Nexperts.