Cerca de 15 anos após o lançamento de Avatar: A Lenda de Aang (The Last Airbender), a história criada pela dupla Bryan Konietzko e Michael Dante DiMartino e exibida pelo Nickelodeon continua atraindo uma audiência cada vez mais forte. E agora a produção está na Netflix.

Não faltam motivos para justificar o sucesso da série de animação que revolucionou a maneira como outras obras foram feitas. Os criadores, bebendo da fonte das animações japonesas, criaram um universo único e repleto de aventuras com os personagens.

As três temporadas de Avatar: The Last Airbender na Netflix narram a saga de um garoto chamado Aang, conhecido por ser o último dobrador de ar. Na trama, apenas um dobrador com a alcunha de Avatar (uma entidade capaz de dominar a dobra dos quatro elementos principais) seria capaz de atuar como mediador da paz e da harmonia desse universo.

Esse garoto, além de ser o último dos dobradores de ar, é a nova reencarnação do Avatar.

(Reprodução) Nickelodeon

O garoto no iceberg em Avatar: A Lenda de Aang

Após o ataque ambicioso da Nação do Fogo, Aang e Appa, seu bisão voador, sofrem um acidente e caem no oceano, sendo congelados em uma bolha por 100 anos. O Senhor do Fogo dizima os nômades do Ar para continuar sua conquista mundial. 

Depois de todo esse tempo, Aang é encontrado pelos jovens Katara e Sokka, da tribo da Água, que juntos planejam treiná-lo para que a paz volte a reinar em todas as nações.

(Reprodução) Nickelodeon

Com toda essa mitologia, Avatar mostra a jornada do protagonista em busca do domínio dos elementos. Com erros e acertos, Aang descobre o valor de coisas simples e vai amadurecendo para reconquistar itens muito básicos que as populações perderam ao longo do tempo.

Ainda que a série se passe em um mundo paralelo, com batalhas intensas, criaturas mitológicas e elementos mágicos, aproxima-se bastante da nossa realidade ao retratar conflitos pelos quais todos os adolescentes passam. A fácil identificação do público-alvo talvez seja um dos fatores mais importantes para o sucesso de The Last Airbender. E com um design de produção cada vez mais detalhado e um roteiro tão bem construído, o resto não ficou difícil de ser trabalhado.

A harmonia entre os elementos nos personagens de Avatar: A Lenda de Aang

Os personagens têm muitas nuances. Zuko e Iroh, da Nação do Fogo, aos poucos vão tendo seus arcos de redenção muito bem colocados na história. Zuko é um vilão problemático que tem motivos muito profundos para agir da forma como age. Apesar de tudo, ele é uma peça fundamental para ajudar Aang no domínio do Fogo durante a 3ª temporada.

Com um humor delicado, a série mostra que o desenvolvimento das habilidades do Avatar é o seu fator principal. Mesmo que alguns episódios fujam do seu protagonismo, tudo o que acontece serve, de alguma maneira, para o seu enredo pessoal. E essa unidade é o que faz a trama não se perder em meio a tantos elementos fantásticos, afinal o Avatar precisa fornecer a harmonia entre os elementos de forma única.

(Reprodução) Nickelodeon

Avatar: A Lenda de Korra e adaptações cinematográficas

O desenho animado ganhou uma adaptação cinematográfica em 2010, dirigida pelo polêmico cineasta M. Night Shyamalan. O filme recebeu críticas bastante desfavoráveis, muitas delas ressaltando a falta de cuidado na escolha do elenco e o desleixo ao retratar um universo tão rico e bem ritmado. 

A série também ganhou um spin-off, com uma nova protagonista, chamada Korra, desenvolvida pelos mesmos criadores. Avatar: A Lenda de Korra, com quatro temporadas, contou com alguns personagens de A Lenda de Aang, como Katara e Zuko, além de citar outros no decorrer dos episódios.

Se ainda não assistiu, não deixe de conferir Avatar: A Lenda de Aang na Netflix.

Texto escrito por Matheus Rocha da Silva via Nexperts.