A Covid-19 tem mostrado que não é a única com potencial assassino no mundo inteiro. O racismo, historicamente devastador, tem se manifestado cada vez mais, provando que o problema não ficou no passado e faz novas vítimas a cada instante. Seja nos Estados Unidos, Brasil ou qualquer outro país, a violência contra negros e negras não para sequer um momento.

Uma fonte de ativismo são os artistas da séries e do cinema, com grande alcance nas redes sociais, que usam seus status para demonstrar seus posicionamentos e ajudar a mudar a cabeça das pessoas que ainda insistem em disseminar pensamentos distorcidos e preconceituosos. John Boyega, o Finn de Star Wars, fez questão de reforçar publicamente a insatisfação que sentia com tudo o que estava acontecendo com o povo negro no mundo inteiro, especialmente depois do assassinato de um homem negro nos Estados Unidos por um policial branco. 

(Fonte: CBR/Reprodução) 20th Century Fox/Reprodução

Mais detalhes da fala do ator John Boyega de Star Wars

Em uma live no Instagram, John Boyega deixou claro o quanto estava irritado, xingando racistas e demonstrando que não havia qualquer arrependimento em sua fala. Para reiterar, o ator usou também sua conta no Twitter dizendo: “eu realmente odeio racistas”.

Confira:

Nos Estados Unidos, um caso que repercutiu bastante recentemente foi o de Christian Cooper, escritor de algumas histórias da Marvel, que foi acusado de violência por uma mulher quando pediu que ela simplesmente colocasse a coleira em seu cachorro no parque. Essa, inclusive, é a lei do ambiente e a filmagem toda mostra que ela não tinha qualquer motivo para atacar Cooper.

Além desse, um outro caso de racismo aponta também o abuso policial cometido com George Floyd. Ele foi detido por oficiais e durante o processo começou a dizer que não conseguia mais respirar. Apesar dos protestos, o policial Derek Chauvin, como mostram as gravações, permaneceu com o joelho apoiado no pescoço de Floyd por mais tempo do que o necessário, levando a sua morte.

Texto escrito por Flávio Motta Coutinho via Nexperts.