A tecnologia tem se aprimorado cada vez mais, e isso afeta diversas áreas, incluindo audiovisual, que usa efeitos especiais para criar uma ambientação mais agradável e colocar o espectador na experiência do filme ou da série. Boas sequências somadas a um roteiro consistente e um bom desenvolvimento de personagens resultam na fórmula perfeita para criar uma produção incrível e memorável — mas isso dificilmente acontece.

Geralmente, um aspecto se sobressai e o outro decepciona, tornando a experiência frustrante. Pensando nisso, resolvemos fazer uma lista com cinco filmes com efeitos visuais muito bons, porém que entregaram histórias decepcionantes.

Vendo pelo lado positivo, ao menos não são longas completamente ruins.

1. Piratas do Caribe: o baú da morte

O segundo título da franquia oferece mais do mesmo no que diz respeito ao roteiro: Jack Sparrow se recusa a seguir as regras, acaba se envolvendo em diversas batalhas tanto em terra quanto no mar e reclama quando percebe que sua bebida está acabando. O diferencial está no personagem de Bill Nighy, Davy Jones, com tentáculos que parecem definitivamente reais. A produção chegou a ganhar o Oscar de Melhores Efeitos Visuais em 2007, reconhecendo o esforço e a habilidade da equipe técnica.

2. Motoqueiro Fantasma

Nicolas Cage já participou de inúmeras produções memoráveis. Algumas se tornaram aclamadas devido ao roteiro, mas não foi o caso de Motoqueiro Fantasma, protagonizado por ele e lançado em 2007. Além da crítica negativa de veículos especializados, o próprio ator reconheceu os defeitos no que diz respeito à história, mas os efeitos empregados, como a caveira e o fogo, foram incríveis, principalmente se tratando de um filme de mais de 10 anos atrás.

3. Homem Aranha 3

A primeira franquia de filmes do Homem Aranha tem um efeito nostálgico em muitas pessoas, por isso pode ser difícil reconhecer os defeitos que a obra carrega, mas é impossível deixá-los passar. Conforme avançamos na série, mais o rumo vai se perdendo. Em Homem Aranha 3, a história parecia insustentável, mas rendeu algumas cenas memoráveis, como Peter Parker dançando. As sequências com efeitos especiais foram incrivelmente bem feitas, dando destaque às lutas entre o Homem Aranha e Venom, além do vilão Homem Areia, que foi mostrado com tantos detalhes que chegava a ser agradável vê-lo usando seus poderes.

4. Rampage: destruição total

Muitos esperavam que a união entre Dwayne Johnson (The Rock) e monstros gigantes resultasse em um filme, no mínimo, interessante de assistir, mas as expectativas foram frustradas no que diz respeito à história. Apesar disso, os efeitos são bem interessantes. O gorila gigante tem expressões muito bem definidas, causando uma conexão com o público e permitindo entender melhor pelo que ele está passando. Além ações do ator Jason Liles, foram usadas algumas captações de gorilas de verdade no processo.

5. O Destino de Júpiter

Com orçamento de aproximadamente US$ 200 milhões e um elenco repleto de nomes bem conhecidos (Channing Tatum, Mila Kunis e Eddie Redmayne), a expectativa era de uma produção memorável, mas o roteiro fraco e previsível fez do filme uma das maiores decepções de 2015. Um dos principais motivos apontados pelo público foi o fato de que o longa se sustentou muito em seus efeitos especiais, deixando de lado alguns aspectos como o roteiro e o desenvolvimento dos personagens. Apesar disso, o foco dado aos efeitos foi reconhecido, principalmente por usarem movimentos dos próprios atores somados ao CGI para gerar aspectos mais realistas.

Lembrou mais algum título que caberia nesta lista de efeitos especiais incríveis, mas com histórias fracas? Comente.

Texto escrito por Flávio Motta Coutinho via Nexperts.