Recentemente, com o lançamento da Disney +, serviço de streaming da gigante do entretenimento, muitos filmes tiveram de ser revisitados e readequados para um novo tipo de espectador. Dessa forma, precisamos concordar que algumas dessas modificações são bem interessantes e até mesmo promissoras quando analisamos o seu contexto.

Confira!

1. Lilo & Stitch

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

Durante uma cena do longa de 2002, Lilo se esconde de sua irmã dentro de uma secadora de roupas. Agora, na versão encontrada na Disney+, temos a garota escondida em um armário coberto com uma caixa de pizza. Segundo os produtores, as crianças que assistissem ao filme poderiam reproduzir esse comportamento e preocupar seus pais de alguma forma por entrarem em um eletrodoméstico perigoso. 

2. Splash — Uma Sereia em Minha Vida

(Disney/Reprodução)Disney/Reprodução

O filme de 1984, dirigido por Ron Howard, conta com Tom Hanks no papel principal. Em determinada cena, a sereia interpretada por Daryl Hannah beija o personagem de Hanks e corre em direção ao mar, com seu cabelo escondendo suas nádegas. Porém, a equipe não estava satisfeita com esse cabelo e resolveu deixá-lo um pouco mais comprido por meio de CGI. O resultado não ficou meio estranho?!

3. Toy Story 2

(Disney Pixar/Reprodução)Disney/Reprodução

A franquia de Toy Story não ficou de fora das readequações. Dessa vez, elas fazem parte dos créditos do filme, que encenam algumas piadas sobre os possíveis erros de filmagem da animação. 

Em um determinado momento, podemos ver o Mineiro conversando com duas Barbies sobre um papel no próximo filme da franquia. Entretanto, atualmente, depois das denúncias de assédio envolvendo o ex-CEO da empresa, John Lasseter (que também criou a saga desses brinquedos), tudo ficou parecendo uma piada de mau gosto. Por esse motivo, a cena foi deletada das novas versões do filme.

4. Rei Leão

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

Os conspiracionistas com relação aos produtos da Disney vão gostar dessa, já que a cena adaptada retira uma insinuação da palavra sex (Sexo, em português). Em Rei Leão, quando Simba vai se deitar em um penhasco, a poeira que se levanta quando isso acontece (e que formaria a palavra), não consegue mais ser vista e é sobreposta pela cena seguinte. Um tanto quanto bizarro, não?

5. Uma Cilada Para Roger Rabbit

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

No longa-metragem de 1988, dirigido pelo cineasta Robert Zemeckis, em uma determinada cena envolvendo um acidente de carro, o público percebeu que as supostas partes íntimas de Jessica Rabbit poderiam ser vistas. Para mudar essa impressão, quando o acidente ocorre, o vestido vermelho da personagem cobre tudo o que precisa ser coberto, não deixando nada aparecer.

6. Uma Noite de Aventuras

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

No filme de 1987, dirigido por Chris Columbus, a babá interpretada por Elisabeth Shue, em determinada cena, suaviza o xingamento à gangue dos vilões que lhes ameaçam com uma faca. Tudo isso, feito com jogo de montagem, é para deixar a cena um pouco mais amigável a quem possa assistir ao filme nos dias de hoje.

7. Free Solo

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

O documentário, que venceu um Oscar em 2019, produzido pelo National Geographic (que está presente no Disney+), teve algumas falas editadas pela equipe de montagem para suavizar certos palavrões e outras palavras "pesadas" que a empresa não gostaria de ver em seu serviço de streaming. É importante observar que elas não fazem muito sentido no contexto geral das cenas, algo que pode incomodar o público.

8. Oficina do Papai Noel

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

Um dos filmes mais polêmicos da história da Disney, por ser racista (junto de A Canção do Sul), também passou por algumas adaptações. A empresa hoje em dia reconhece os problemas desse curta-metragem, portanto algumas cenas foram totalmente cortadas da nova versão, como a em que o Papai Noel ri de uma boneca negra de sua fábrica. Nada mais justo para um filme tão esquecível.

9. The Adventures of Bullwhip Griffin

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

Outro filme problemático da empresa é esse, lançado em 1967. Com alguns cortes realizados posteriormente, foram deletados diversos insultos racistas e outros que poderiam ofender determinados grupos de pessoas. Algumas cenas também foram suavizadas.

10. Bernardo e Bianca

(Disney/Reprodução) Disney/Reprodução

Por último, mas não menos importante, um dos maiores sucessos animados da Disney trazia uma cena de voo na qual era possível ver pelas janelas algumas silhuetas polêmicas. Estas foram removidas já em 1999 quando o filme foi lançado em VHS. É essa a versão que poderá ser vista no serviço de streaming da empresa.

Gostou das alterações? Não deixe de nos contar o que achou pelos comentários!

Texto escrito por Matheus Rocha da Silva via Nexperts.