A atriz Melissa Benoist fez sua estreia na direção televisiva com o 17º episódio de Supergirl, que foi ao ar no último domingo (3). Para dar continuidade à 5ª temporada da série, a trama fez um salto temporal para trazer algumas informações sobre o famoso vilão Lex Luthor (Jon Cryer). 

Em entrevista ao TV Line, Benoist afirmou que se concentrou em extrair as informações necessárias sobre Luthor para também compreendê-lo de uma maneira um pouco melhor. "Tivemos um episódio semelhante a esse na última temporada com Red Daughter e Lex, no qual conseguimos ver sua versão sobre alguns fatos, mas este [episódio] em particular nos mostra a vulnerabilidade de Lex."

(CW/Reprodução) The CW/Reprodução

A atriz ainda contou sobre o que a direção do episódio quis explorar: sobretudo, a obsessão do vilão em relação aos kryptonianos. Nesse sentido, Benoist entrega um trabalho do qual se orgulha e acredita acrescentar muito à narrativa de Supergirl

Quem conferiu os desdobramentos e consequências dessa investigação para Luthor pôde ver a revelação de um dos segredos mais pesados da trama: a verdade sobre a morte de Jeremiah Danvers (Dean Cain). 

Na nova realidade pós-crise do vilão, ele aparentemente convocou Eve (Andrea Brooks) para trabalhar como agente dupla para ele sob o acordo de que lhe daria o nome e a localização do assassino de seu pai. 

Entretanto, o público descobre que ele a enganou para assassinar Jeremiah, que não tinha nada a ver com a morte de seu próprio pai. O fato de essa revelação ter ocorrido logo após Lex ter rejeitado a declaração de amor de Eve apenas provou o quão sórdido esse homem consegue ser em todos os momentos em que aparece. 

Para Benoist, mesmo a cena sendo bem curta, é possível ficar com muita pena de Eve, mesmo que ela não demonstre estar totalmente surpresa com a revelação. Apesar de ter sido um grande foco do episódio, pelo qual muito provavelmente o público ansiava, Lena Luthor (Katie McGrath) também aparece prestando suas condolências a Kara pela morte de Jeremiah. 

Contudo, mesmo sendo uma cena comovente e até mesmo agradável, havia uma certa tensão no ar, assim como uma melancolia que mostrava antigas amigas interagindo agora como meras conhecidas. 

(CW/Reprodução) The CW/Reprodução

"É a primeira vez em algum tempo em que elas falam desse jeito, desde que Supergirl disse a Lena que ela a trataria como uma vilã caso ela agisse como uma", explica Benoist. 

"Elas sentem falta uma da outra, sentem falta dessa amizade e isso é visível na cena, mas também há raiva. E o que não aparece é o fato de que elas ainda não estão prontas para perdoar", completa. 

Na sequência, a diretora ainda explica os confrontos do clímax do episódio, no qual um bebê é quem dá trabalho para a Supergirl. Para ela, respaldada pelos quadrinhos, este bebê que se alimenta do sol é o novo Beebo. 

"Tivemos muitas reuniões conceituais sobre isso e eles não tinham certeza de como queriam que fosse. Parece muito diferente nos quadrinhos. Havia uma versão realmente assustadora em um ponto, mas é um bebê, então deve ser fofo", lembra Benoist. 

Jason Mewes, que interpretou Jay em Jay and Silent Bob, dá as caras nesse episódio. “Quando trabalhei no reboot, Jason estava falando sobre o quanto ele adora o Arrowverse. Ele é um fã e eu sei que ele já participou de The Flash em outra ocasião. Eu disse a ele que adoraria colocá-lo em um episódio de Supergirl, então, quando recebi meu roteiro, fiquei tipo: 'onde podemos fazer isso?'. Aí, finalmente escrevemos essa parte para ele”. 

Você assistiu ao episódio? Conte para nós o que achou da estreia da atriz como diretora!

Texto escrito por Matheus Rocha da Silva via Nexperts.