A adolescência sempre foi um tema muito abordado nas produções, tanto para cinema, quanto para TV. Essa fase da vida é repleta de descobertas, emoções e mudanças. Um prato cheio para os roteiristas se divertirem escrevendo histórias. 

No entanto, poucas dessas produções conseguem se destacar nesse meio. A nova série da NetflixEu Nunca... (Never Have I Ever)felizmente, é uma dessas histórias que merecem atenção. Ela consegue trazer um novo fôlego e quebrar alguns paradigmas do gênero. Por isso, Eu Nunca... é a indicação da semana!

  Netflix/Reprodução

Uma história autobiográfica

A série foi criada por Mindy Kaling (The Office) e Lang Fisher (Brooklyn Nine-Nine) e é um pouco autobiográfica, sendo baseada na adolescência de Mindy. Eu Nunca... é estrelada pela novata Maitreyi Ramakrishnan, que interpreta Devi, uma jovem americana, filha de indianos, que tem que enfrentar os clássicos problemas adolescentes, como a busca por uma identidade, problemas com as amizades na escola, o bullying, a desejada popularidade e, lógico, a busca por um namorado. 

Devi enfrenta tudo isso, enquanto tenta se recuperar do luto pela perda de seu pai, que é interpretado pelo ator Sendhil Ramamurthy (Heroes).

Devi também passou por outro problema no ano anterior, quando suas pernas misteriosamente pararam de funcionar, o que a fez ficar em uma cadeira de rodas e enfrentar o julgamento dos colegas na escola. 

No entanto, também de uma hora para a outra, Devi volta a andar e, com isso, decide, ao lado de suas amigas Eleanor (Ramona Young) e Fabiola (Lee Rodriguez), que o 2º ano do ensino-médio será diferente para elas.

Apesar dos clichês, Eu Nunca... é uma série única

Mesmo apresentando alguns clichês do gênero, Eu Nunca... consegue ter sua identidade própria, tal qual Sex Education, ao trazer algumas particularidades. Começando pelo fato de a protagonista ser de uma família indiana, uma etnia muito estereotipada nos Estados Unidos. 

Mindy consegue criar uma personagem muito autêntica e forte em Devi, que se mostra decidida a ser bem-sucedida — principalmente quando a questão é seu crush por Paxton (Darren Barnet).

Outra dessas particularidades — e talvez a mais estranha — é que a série é narrada por John McEnroe, um ex-tenista profissional norte-americano do qual o pai de Devi era muito fã. Surpreendentemente, McEnroe consegue se sair bem como narrador e traz algumas esquisitices à série.

  Netflix/Reprodução

O conturbado relacionamento de Devi com sua mãe (Poorna Jagannathan) é outro ponto alto. Ambas moram com a prima de Devi, Kamala (Richa Moorjani), da qual a protagonista tem inveja por ser linda e atrair os olhares masculinos — mesmo que ela não saiba disso. 

Por lidar com problemas na escola, o luto pela perda do pai e a inveja da prima, Devi acaba descontando muito de sua energia em cima de sua mãe, o que causa alguns embates entre as duas. Entretanto, nada agressivo, tudo de uma maneira natural, como um relacionamento verdadeiro entre mãe e filha.

E, lógico, como é de se esperar de uma comédia, o humor também está presente. A personalidade forte e determinada de Devi causa diversas situações interessantes, seja no relacionamento com as amigas, no embate com Ben (Jaren Lewison) para saber quem é o melhor aluno da escola e, principalmente, com as francas conversas com sua psicóloga, interpretada pela premiada atriz Niecy Nash (Olhos Que Condenam).

  Netflix/Reprodução 

Com 10 capítulos de meia-hora, engraçada, leve e com autenticidade, Eu Nunca... é uma boa opção para quem busca diversão em sua futura maratona na Netflix. Todos os episódios estão disponíveis para serem vistos na plataforma.

Texto escrito por Marcelo de Morais via Nexperts.