Muitos da indústria do entretenimento têm usado suas mídias sociais para expor seus pensamentos durante a quarentena. Enquanto conversavam, James Gunn e Chris Pratt, por exemplo, entraram em um debate sobre De Volta para o Futuro.

Gunn começou falando sobre o que constitui um filme perfeito. "Para mim, um filme perfeito pode ser diferente de um filme favorito ou de um ótimo filme. Um filme perfeito é algo que conta um história do começo ao fim, sem erros óbvios, sejam eles estéticos ou estruturais. Não há lapsos lógicos. De volta Para o Futuro poderia ser imperfeito (por que mamãe e papai não se lembram de Marty?), mas eu ainda argumentaria que é um filme perfeito porque há razões pelas quais isso seria concebível (o tempo se protege de desvendar, etc.)”.

Essa questão tem atormentado os fãs de De Volta Para o Futuro há décadas. Então, Chris Pratt apresentou sua teoria: "Talvez eles se lembrem dele, mas não como Marty e, sim, como Calvin. Quando Marty retorna aos dias atuais, em 1985, poderia ter passado anos desde que seus pais talvez tivessem notado alguma estranha semelhança entre o filho e o garoto do ensino médio 20 anos antes."

(Fonte: Universal Studios/Reprodução) Universal Studios/Reprodução

Para acalmar a mente de James Gunn, o roteirista de Back to the Future, Bob Gale, explicou o "furo" no roteiro. "Lembre-se de que George e Lorraine só conheciam Marty/Calvin por oito dias, quando tinham 17 anos, e nem sequer o viram em todos esses oito dias. Então, muitos anos depois, eles ainda podem se lembrar daquele garoto interessante que os juntou no primeiro encontro."

Ele continuou: "Então, Lorraine e George podem achar engraçado que eles tenham conhecido alguém chamado Calvin Klein, e mesmo que achem que o filho com 16 ou 17 anos tenha alguma semelhança com ele, não seria um grande problema. Aposto que a maioria de nós pode ler nossos anuários do ensino médio e encontrar fotos de nossos colegas de escola adolescentes que têm alguma semelhança com nossos filhos.” 

Isso significa que De Volta para o Futuro é um filme mais do que perfeito?

Texto escrito por Luís Costa via Nexperts.