Sem sombra de dúvida, as plataformas de streaming foram algumas das empresas mais beneficiadas com a quarentena pelo mundo. A Netflix, por exemplo, conseguiu cerca de 15,8 milhões de novos assinantes em todo o mundo durante os primeiros três meses de ano de 2020. 

Com isso, a plataforma mais do que duplica sua previsão inicial para o trimestre. Foi o maior crescimento em tão pouco tempo durante toda a história da empresa. 

A quarentena bloqueou serviços não-essenciais no mundo todo e, em algumas cidades, é até proibido andar na rua. Tudo isso para proteger a população da propagação do coronavírus que desencadeia a doença chamada Covid-19. 

A quarentena foi uma medida paliativa adotada enquanto uma cura ou uma vacina para a doença não é encontrada. Sendo assim, muita gente passou a ficar em casa consumindo entretenimento para passar o tempo. Logo, a procura pela pioneira dos serviços de streaming aumentou e muito.

(Netflix/Reprodução) Netflix/Reprodução

Por meio de uma carta da empresa direcionada aos acionistas, a Netflix afirma que o crescimento nos dois primeiros meses do ano foi praticamente igual aos anos anteriores. No entanto, a partir de março, muitas pessoas passaram a assinar a plataforma em busca de algo para se fazer em casa.

Netflix tinha 183 milhões de assinantes globais no final de março, diferente dos 167,1 milhões no final de 2019. São cerca de 8,8 milhões de novos assinantes ao final de 2019 e 9,6 milhões durante o primeiro trimestre do ano passado. 

Nos Estados Unidos e Canadá, são 70 milhões de assinantes. O último registro trazia o número de 67,7 milhões de assinaturas.

A maiores regiões de crescimento se concentram na Europa, Oriente Médio a África, lugares onde a Netflix conseguiu pouco menos de 7 milhões de novos assinantes, crescendo para 58,7 milhões.

Troco em Dobro (Netflix/Reprodução) Netflix/Divulgação 
Troco em Dobro, filme original da Netflix

Entre os filmes e séries que tiveram um melhor desempenho estão Tiger King, com 64 milhões de espectadores durante suas quatro primeiras semanas, e a nova temporada de La Casa de Papel, que muito provavelmente atingirá a marca de 65 milhões de visualizações até o final do mês de abril. 

Além da minissérie e da série, o novo filme original protagonizado por Mark Wahlberg, Troco em Dobro, já foi visto por 85 milhões de assinantes.

Entretanto, a plataforma conta com menos produções originais quando comparado ao mesmo período de 2019, tendo em vista que algumas novas obras não podem ser filmadas por conta da propagação do novo vírus. 

Contudo, pode ser que o catálogo também seja afetado por conta da estagnação do setor de entretenimento no mundo pelo mesmo motivo. 

Novas séries e filmes que serão licenciados podem demorar para chegar à plataforma, sobretudo por conta dos serviços de legendagem e dublagem que podem encontrar dificuldades nesse percurso. Saberemos como tudo isso irá ficar nas próximas semanas.

Texto escrito por Matheus Rocha da Silva via Nexperts.