Em janeiro deste ano, o elenco e a equipe de Chicago Med se reuniram no set para comemorar um importante marco para a série médica da NBC: o episódio de número 100. Tal celebração gerou algumas situações nos bastidores que foram divulgadas recentemente pelo TV Insider.

Na ocasião, Lisa Katz, copresidente de programação da emissora, fez um discurso com destaque para outros fatores marcantes da atração. “Cem episódios é um número impressionante, mas aqui estão alguns outros pontos impressionantes: ele é o programa mais assistido em seu horário nesta temporada. É também um dos seis maiores dramas mais vistos de toda a televisão. E, na última temporada, o programa alcançou mais de 56 milhões de telespectadores”.

Já Dick Wolf, produtor da série, fez o seguinte comentário: “continuo emocionado com o fato de que [o período] da noite, no qual Chicago Med é exibido, estar sempre liderado pela série, tanto em audiência como em todas as demografias. Ao mesmo tempo, o seriado continua a aumentar seu público. Alcançar esse marco é gratificante, pois agora se une aos seus ‘irmãos’ Chicago Fire e Chicago P.D. como membros do clube de 100 episódios”.

Bastidores da comemoração do episódio 100
Bastidores da comemoração do episódio 100 / Fonte: NBC

Uma das curiosidades presentes no evento foi o bolo de comemoração, fabricado com a forma do corpo humano. Nick Gehlfuss (Will Halstead), em um momento de distração, enfiou os dedos no nariz do “corpo”, enquanto Yaya DaCosta (April Sexton) o ligou a um monitor que exibia “100” através dos sinais vitais. S. Epatha Merkerson (Sharon Goodwin) ajudou Wolf a cortar o bolo e revelou seu interior realista de tom vermelho.

Após essa parte, o elenco discorreu sobre a importância de chegar ao episódio 100 e detalhou algumas informações vistas nesse capítulo. Oliver Platt (Dr. Daniel Charles) teve uma grande história no episódio. No caso, o TV Insider confirmou que a atriz Hannah Alligood (Better Things) interpretou uma filha do médico.

O ator Oliver Platt, em cena de Chicago Med
O ator Oliver Platt, em cena de Chicago Med / Fonte: NBC

Outro arco envolveu o relacionamento mais popular do programa: Natalie (Torrey DeVitto) e Will. “Não perdemos a esperança de que eles ainda possam viver juntos, mas talvez precisem crescer separadamente para depois voltarem a ser um casal”, disse Gehlfuss.

Ao fazer uma retrospectiva, o showrunner Andrew Schneider se lembrou do episódio em que havia uma jovem mulher com uma barata vivendo em seus seios nasais. Já Platt recordou-se de um capítulo da 1ª temporada, no qual um empresário estava com depressão e foi em direção a um carro — o que deixou um mistério para o Dr. Charles investigar.

Cena do drama médico da NBC
Cena do drama médico da NBC / Fonte: NBC

Porém, o momento mais memorável para Gehlfuss aconteceu longe das câmeras. “Eu testemunhei um acidente em Chicago. Saí uma noite com Jesse Soffer [outro ator na produção] e vimos um acidente acontecer. Este carro entrou em uma pequena área de um canteiro de obras. Ele ligou para a emergência e eu tirei uma garota de um carro virado”.

“Foi insano, e ela acabou por reconhecer nós dois. Eu senti a adrenalina e pensei ‘meu Deus, esta é a sensação de verdade’”, completou. 

O episódio 100 de Chicago Med foi ao ar nessa quarta-feira (18), nos Estados Unidos.

Texto escrito por Ricardo de Carvalho Isídio via Nexperts.