A estreia da continuação de Supernatural aconteceu ontem (16). Intitulado "Galaxy Brain", o episódio 15x12 viu Chuck (Rob Benedict) viajar à Terra-2 para reclamar de todas as maneiras pelas quais Sam (Jared Padalecki) e Dean (Jensen Ackles) o desafiam. Obcecado, ele decide acabar com todos os outros mundos e se concentrar apenas na cópia original, em outras palavras, ele vai destruir todos os outros universos, exceto a Terra-1. Confira o recap.

De volta ao bunker, os meninos contemplam o acordo de Jack (Alexander Calvert) com Billie, também conhecido como Morte (Lisa Berry), para comer corações de anjos a fim de ganhar força suficiente para matar Chuck. Lembre-se: Jack está atualmente operando sem alma, o que o torna um passivo na mente de Sam. 

Até Cas (Misha Collins) está preocupado com Billie, mas ele está botando fé em seu filho adotivo. Dean também acredita no plano de Billie, apenas Sam que permanece cético sobre isso. "Jack fazer o papel de Deus" é o único plano que eles têm agora, então toda confiança é depositada em Billie.

Os Winchester encontram Jody (Kim Rhodes) amarrada e são imediatamente atacados pelo doppelganger maligno de Kaia (Yadira Guevara-Prip), que estava procurando a Lança do Destino para voltar ao Lugar Ruim. Sam e Dean prometeram devolvê-la para que ela pudesse voltar para casa, mas falharam no acordo. Quando os Winchesters retornam ao bunker, Cas entra no modo "pai severo" para abater a ideia do envolvimento de Jack nesse plano arriscado. "Jack não pode ajudar ela", ele insiste.

Jody, ainda irritada por ter sido violentamente sequestrada também está menos inclinada a ajudar e parece mais interessada em desistir. Quem poderia culpá-la depois do que Kaia a fez passar, não é mesmo?

Supernatural 15x12: os mensageiros da destruição de Deus (RECAP)
Fonte: The CW

 

Em outro lugar, Jack tenta pedir desculpas para Kaia por não poder ajudar. O malvado doppelganger responde com um grande discurso depois de admitir que só veio a esta Terra porque tinha inveja de Kaia queria ver como era (apenas para descobrir que não é o lugar certo para ela) —, depois pede a Jack que a ajude a voltar para onde ela pertence. Movido por seu apelo, Jack usa seu poder para caminhar até Kaia, no Lugar Ruim, e ter uma noção completa do que está acontecendo lá. Ele percebe que Kaia diz a verdade e resolve ajudá-la.

Então, eles descobrem uma maneira de restaurar a proteção cósmica que Amara (Emily Swallow) arrancou das paredes do bunker, o que pode ser suficiente para protegê-los de Chuck. Essa é uma solução temporária para um problema permanente, mas era o possível a ser feito. 

Sam, Dean e o doppelganger maligno de Kaia vão ao Lugar Ruim. Com o espaço em ruínas, é hora de cuidar para que eles não sejam destruídos juntos a esse estranho universo alternativo. No último segundo, a doppelganger de Kaia decide ficar para trás e morrer em seu mundo.

Chegando ao fim do episódio, Billie aparece para matar sua ceifeira por não fazer seu trabalho e também por deixar cair alguns conhecimentos muito importantes sobre o Team Free Will. Ela informa à gangue que Chuck está acabando com todos os outros mundos, exceto o deles. 

Sam ainda preocupado com o plano confronta Billie, e ela finalmente revela: quando Cas a matou, percebeu que todos poderiam morrer até Deus. Acontece que Chuck tem seu próprio livro na biblioteca da Morte, mas que ele não pode ver; a não ser que Billie permita. 

É o resultado de ele se incorporar à estrutura deste mundo como uma maneira de permitir a ele que se sustentasse enquanto criava universos alternativos. Como resultado, ele arquitetou sua única fraqueza, e o destino dos Winchester é detê-lo. 

Então, assim será como está escrito: Sam e Dean são os mensageiros da destruição de Deus.

O que você achou dessa retumbante reestreia de Supernatural? E, depois de todos esses eventos, quais devem ser os próximos passos até a temporada final?

Texto escrito por Renan Salomon Müller via Nexperts.