A Netflix lançou uma coleção exclusiva em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março. Com o título Porque ela assistiu, o especial realizado em parceria com a ONU Mulheres, entidade das Nações Unidas que promove o empoderamento da mulher e a igualdade de gênero, reunirá séries, documentários e filmes.

A curadoria estará disponível durante todo o ano e foi organizada por figuras femininas que atuaram nas produções ou trabalharam nos bastidores. Entre elas é possível citar Salma Hayek, Yalitza Aparicio, Millie Bobby Brown, Laurie Nunn, Petra Costa e Ava DuVernay. Já as atrações incluem Orange Is the New BlackHistória de um CasamentoO Silêncio dos InocentesThe CrownGravidadeRoma.

Confira a seguir o vídeo de divulgação.

"Essa colaboração é sobre assumir o desafio de contar histórias feitas por mulheres e mostrá-las em toda a sua diversidade. Trata-se de tornar visível o invisível e provar que somente ao representar e incluir plenamente as mulheres na tela, por trás das câmeras e em nossas narrativas em geral, a sociedade realmente florescerá", disse Anita Bhatia, diretora-executiva da ONU Mulheres.

"Ter um mundo em que todos estejam verdadeiramente representados é o significado da real democracia. Quando nos vemos, é possível imaginar infinitas possibilidades para nós mesmas e uns para os outros", comentou Laverne Cox. A atriz de Orange Is the New Black ainda falou que a série foi o primeiro projeto em que se sentiu genuinamente empoderada, graças ao espaço de visibilidade para diversos tipos de mulher.

Netflix lança coleção para o Dia Internacional da Mulher
Olivia Colman, de The Crown, vencedora de Melhor Atriz em Série Dramática no Globo de Ouro 2020. (Fonte: IMDb/Reprodução)

"A TV e o cinema têm o poder de refletir e moldar a cultura popular, e é por isso que acreditamos que é tão importante que mais pessoas vejam suas vidas refletidas em diferentes narrativas. Ainda há muito o que fazer para alcançar a igualdade, mas, ao reconhecer talentos femininos de todo o mundo, esperamos que mais mulheres se sintam encorajadas a contar suas histórias, aumentando ainda mais suas criações", comentou Dra. Stacy L. Smith, pesquisadora de igualdade de gênero no entretenimento.

Texto escrito por Ricardo de Carvalho Isídio via Nexperts.