Love is Blind (ou Casamento às Cegas), o novo reality show da Netflix, convoca 15 homens solteiros e 15 mulheres solteiras para passarem por encontros rápidos. Eles ficam em salas diferentes enquanto conversam, separados por uma janela fosca para que eles não tenham ideia de como a outra pessoa se parece. Então, precisam ter uma verdadeira "conexão emocional".

Com a curiosidade em saber mais sobre o programa de relacinamentos, a Entertainment Weekly resolveu conversar com o criador da série, Chris Coelen.

Como você decidiu colocar as pessoas em compartimentos para criarem laços através de uma parede?

Qual é a coisa mais identificável quando se trata de relacionamentos? Que todo mundo quer ser amado por quem é por dentro. Se você está procurando um relacionamento de longo prazo, não quer ser amado por seu dinheiro ou por sua aparência.

Como você encontra os participantes? Existe um processo de entrevista?

Temos muita experiência em fazer esse tipo de programa. Temos um ótimo departamento de elenco e eles procuraram pessoas que estavam realmente interessadas nesse tipo de compromisso. Eu acho que isso é realmente fundamental; queremos pessoas que não estão apenas pela atenção.

Love Is Blind: criador fala sobre o que não mostraram
(Fonte: Netflix/Reprodução)

Quanto eles sabem quando entram?

Essas pessoas não sabiam onde estavam se metendo. Eles conheciam a ideia geral, mas depois, entraram e disseram: 'Eu não esperava que isso acontecesse de verdade.’

Quantos ficaram noivos?

Oito.

Quanto tempo, em média, duravam as conversas? E quantas eles costumavam ter antes de ficarem noivos? Era difícil dizer, pela edição, quanto tempo eles levavam para realmente se conhecerem.

Eles conversavam várias vezes, todos os dias. No começo, pela quantidade de pessoas, as conversas seriam curtas, de 7 a 10 minutos. Com o passar do tempo, eles passavam horas juntos, várias vezes ao dia.

E aí, o que você está achando do reality show? 

Texto escrito por Luís Costa via Nexperts.