Dando continuidade ao recap do que anda ocorrendo na 12° temporada de Doctor Who, vamos mais precisamente para o episódio 8, onde a grande Mary Shelley dá as caras!

A primeira coisa a saltar aos olhos é o clima frio e até tenso, o que não chega a ser surpresa para quem conhece a história por trás de Shelley e da época em que ela começou a escrever Frankenstein.

Doctor Who 12x08: literatura e terror no novo episódio (RECAP)
(Fonte: Ben Blackall / BBC/ Divulgação)

Por isso, se deparar com Claire Clairmont, Jhon Polidori e Lord Bayron é algo perfeitamente normal nesse episódio. E aqui já vem uma primeira curiosidade: Os Contos dos Mortos que está sendo lido pelo pessoal é um romance real publicado originalmente em 1813.

Mistérios e perguntas

A roteiro que será desenrolado na história começa a ser percebido quando Graham não conhece Jane Austen, de Shelley. Mesmo com o médico sabendo que é um momento em que a sutileza deve ser presente, Mary deseja que todos ali reunidos tenham a oportunidade de “entrar no clima” de uma noite de contos de horror.

Doctor Who 12x08: literatura e terror no novo episódio (RECAP)
(Fonte: Ben Blackall / BBC/ Divulgação)

Daí em diante fica muito fácil saber que as coisas começarão a dar errado. Por exemplo, o trabalho psíquico desenvolvido normalmente pelo doutor não funciona, o marido complicado de Mary está desaparecido, Graham descobre “do nada” que está girando em círculos e, claro, os fantasmas surgem!

Mas há muito mais nesse episódio, como a perseguição feita por um inimigo desconhecido, o Cyberman. E claro, Yaz dá sua interpretação das orientações do Doutor apontando que ele disse que todos deveriam ficar na casa, mas não juntos na sala e, por isso, acabam se separando.

Símbolos, horror, terror, suspense...o episódio 8 de Doctor Who tem tudo isso e muito mais sobre a história e o universo de uma das maiores escritoras da literatura.

Texto escrito por Denisson Antunes Soares via Nexperts.