O mangá Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer), que começou a ser publicado em fevereiro de 2016 na revista “Weekly Shonen Jump”, tem alcançado números surpreendentes de vendas e de popularidade entre os fãs.

A publicação já superou 40 milhões de cópias vendidas. Suas duas novels, Kimetsu no Yaiba: Shiawase no Hana e Kimetsu no Yaiba Katahane no Cho, já superaram 1 milhão de cópias comercializadas.

Além disso, a publicação também já recebeu sua versão em anime, que é exibida no Brasil pelo Crunchyroll e possui 26 episódios em seu primeiro ano.

Editor-chefe da Jump explica sucesso de Demon Slayer
(Fonte: Studio Ufotable/Reprodução)

O editor-chefe da “Weekly Shonen Jump”, Hiroyuki Nakano, em uma conversa com a revista japonesa Nikkei Entertainment, comentou sobre o atual mercado de mangás e sobre o sucesso repentino que Kimetsu no Yaiba alcançou.

Segundo Nakano, o comportamento do público em relação ao mangá foi diferente do comum. “Normalmente, um mangá vende gradualmente mais cópias durante a exibição do anime, mas as vendas de Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba dispararam logo após o término do anime”.

Essa mudança deve-se ao fato de que grande parte do público viu o anime através de serviços de streaming e não semanalmente através da exibição na TV. “A maneira como as pessoas interagem com o anime mudou e sinto que entramos numa nova fase”, declarou Nakano.

Para o editor, as mudanças no mercado não se resumem aos animes, mas também aos mangás. “Atualmente, existem mais publicações de mangás e canais digitais, então, há mais formas para encontrar mangás ao seu gosto”.

Nakano ainda conclui, enaltecendo os números de Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer), pois mesmo com a grande concorrência, tem conseguido aumentar a sua popularidade.

Texto escrito por Marcelo de Morais via Nexperts.