Baseado no mangá escrito por Eiichiro Oda, One Piece é publicado desde 1997 pela Weekly Shonen Jump, uma revista japonesa, acumulando mais de 20 anos no mercado editorial. A produção já conta com mais de 460 milhões de cópias espalhadas ao redor do mundo, fazendo com que One Piece seja o campeão em quantidade de cópias publicadas por uma única série por um mesmo autor. Esse marco inclusive rendeu um espaço no Guiness World Record em 2015.

A história de Monkey D. Luffy, que junta um grupo de piratas para explorar os oceanos e ilhas fantásticas, acumula uma imensidão de fãs, tanto do mangá como do anime, transmitido desde 1999. Luffy está em busca do “One Piece”, dito ser o maior tesouro existente no mundo, capaz de fazê-lo ser o Rei dos Piratas. Como se não bastasse as duas produções de extremo sucesso, uma nova parceria com a Netflix quer expandir ainda mais o universo de One Piece.

(Fonte: JBox/Reprodução)
(Fonte: JBox/Reprodução)

O que se sabe sobre o live action

A série de One Piece será produzida pelo Tomorrow Studios, mesmo responsável por Queer Eye, também disponível na Netflix. Inicialmente foram encomendados apenas 10 episódios, quantidade que pode crescer dependendo da popularidade da produção.

Além de One Piece, o Tomorrow Studios é o responsável também pela produção de uma série live action de Cowboy Bebop, proveniente de uma saga de mangá – e anime, posteriormente – extremamente aclamada. Ambas as produções não possuem nenhuma previsão de estreia na Netflix.

Entre os nomes responsáveis por fazerem a série de One Piece acontecer, destacam-se Steven Maeda (Lost) e Matt Owens (Agents of S.H.I.E.L.D.), como escritores e produtores executivos. Eiichiro Oda, o mangaká, acompanhará de perto a produção da série, atuando também como produtor executivo.

O live action será uma coprodução entre Netflix e o Tomorrow Studios que, embora ainda sem data de estreia, deve ter novas atualizações em breve.

Texto escrito por Flávio Motta Coutinho via Nexperts.