Após 42 anos, a parte final da franquia Star Wars, chegou aos cinemas no último dia 19 de dezembro aqui no Brasil. As opiniões em relação à conclusão da saga estão bem divididas entre os que amaram Star Wars: A Ascenção Skywalker e os que odiaram.

JJ Abrams responde críticas de Star Wars: A Ascenção Skywalker
(Fonte: Disney/Divulgação)

O episódio IX está com 5% de avaliações negativas no Rotten Tomatoes. JJ Abrams, o diretor da última trilogia de Star Wars — incluindo A Ascenção Skywalker —, participou de uma sessão de perguntas após uma exibição do filme nos Estados Unidos. Quando questionado sobre essa divisão de opiniões por parte do público e da crítica, Abrams respondeu dizendo que já esperava que isso fosse acontecer, e que ambos os lados dessa discussão estão certos. “Eu diria que os críticos do filme estão certos. As pessoas que amam mais do que tudo também estão certas”, declarou o diretor, que completou dizendo que sabia que seria impossível agradar a todos. “Vivemos um momento em que tudo parece ofender. É um momento de loucura, então sabíamos que, começando isso, qualquer decisão que tomássemos — uma decisão de design, uma decisão musical, uma decisão narrativa — agradaria a alguém e enfureceria outra pessoa”.

Sobre Star Wars

Star Wars: A Ascensão Skywalker é o nono e último episódio de uma das maiores franquias já vistas no cinema e que teve início com a criação de George Lucas em 1977 com Star Wars: Uma Nova Esperança. Além da trilogia original, em 1999, teve início a segunda trilogia da saga, que contou os fatos desde a infância do grande vilão da trilogia original Darth Vader, ainda como Anakim Skywalker. Agora, JJ Abrams liderou a última trilogia, que se iniciou em 2015 com Star Wars: O Despertar da Força. Além dos nove episódios regulares, a franquia ainda conta com 2 spin-offs para o cinema. Rogue One: Uma História Star Wars, de 2016 e Han Solo: Uma História Star Wars, de 2018.

Star Wars: A Ascenção Skywalker já está em exibição nas salas de cinema de todo o Brasil