Natalie Dormer descreve sua personagem em Penny Dreadful: Cidade dos Anjos como uma “agente do caos”, caracterizada por emoções multidimensionais. O relato é bem condizente com as imagens divulgadas, já que a personagem transparece a índole maligna que possui.

Magda, o demônio

A personagem de Dormer é capaz de mudar de forma e é responsável por “semear as sementes da discórdia”, segundo a própria atriz veterana de Game of Thrones.

Já na primeira temporada serão mostradas três manifestações de Magda, apesar de as primeiras imagens divulgadas não revelarem isso. A informação foi dada por Natalie em uma entrevista, na qual ela reafirmou o desafio que foi, enquanto atriz, encarnar tamanha variedade.

Apesar disso, ela diz que foi também um sonho realizado.

(Fonte: Justin Lubin/Showtime)

(Fonte: Justin Lubin/Showtime)

Inspiração para Penny Dreadful: Cidade dos Anjos

De acordo com John Logan, criador da série, não havia mais história para contar, pois Penny Dreadful já tinha acabado da maneira ideal, em sua concepção. No entanto, ele começou a perceber que o mundo estava cada vez mais caótico e resolveu desenvolver Cidade dos Anjos como uma resposta aos aspectos negativos que a sociedade vem propagando, como racismo e extremismo político.

Foram temas importantes para criar a personagem de Dormer na série.

O criador faz questão de destacar que Penny Dreadful e Cidade dos Anjos são narrativas completamente diferentes, ainda que conectadas por “um fio que corre entre as duas”. A primeira tem relação com a poesia romântica, enquanto a segunda, para ele, é centrada no custo social e pessoal para dar vida a uma metrópole. Natalie Dormer define a série como “uma forma de falar sobre a demonização do outro”.

Enredo

A história da nova série gira em torno de Tiago Vega (Fear the walking dead), um detetive que está investigando um terrível assassinato ao lado do Oficial Michener (Nathan Lane, Carrie Pilby).

 

Este texto foi escrito por Flávio Motta Coutinho via nexperts.