Nesta semana, a internet ficou sem chão ao descobrir que a diferença de idade entre os atores Thomas Brodie-Sangster e Kiera Knightley, de Love actually - conhecido no Brasil como Simplesmente amor -  é de apenas 5 anos. 

Diferença de apenas 5 anos assusta fãs de Simplesmente Amor. (Fonte: Moviestore/Shutterstock; Universal/Youtube)
Diferença de apenas 5 anos assusta fãs de Simplesmente Amor. (Fonte: Moviestore/Shutterstock; Universal/Youtube)

Viral no Twitter

Uma usuária do twitter compartilhou em seu perfil (@madelexne) um lembrete que deixou muita gente chocada.

“Lembrete anual de que há uma diferença de apenas cinco anos entre Thomas Brodie-Sangster e Kiera Knightley em Love actually”, escreveu. A publicação chamou a atenção por conta dos atores aparentarem ter uma diferença de idade bem maior.

No filme, o personagem de Brodie-Sangster é um garotinho inocente que resolve aprender a tocar bateria para impressionar a sua paixão na escola, enquanto a personagem de Knightley está casada e se depara com o amigo do seu marido demonstrando interesse nela.

O contraste entre os papéis é enorme, mesmo com apenas cinco anos de diferença entre os atores. No ano de lançamento de Simplesmente amor, Thomas tinha 13 anos, enquanto Kiera tinha 18.

A publicação já tem mais de 100.000 curtidas e diversos comentários dizendo que a comparação arruinou o filme inteiro. Para outros, o fato chocante pode ter servido de motivação para ver o filme novamente ou pela primeira vez, agora cientes dessa curiosidade.

Enredo do filme

Dirigido por Richard Curtis, Simplesmente amor acompanha, ao mesmo tempo, dez personagens e o desenvolver de suas respectivas histórias que, eventualmente, acabam se entrelaçando. A mensagem central gira em torno da presença do amor na vida do ser humano e como ela é capaz de modificar alguém.

O elenco conta com grandes nomes, como Hugh Grant (Um lugar chamado Notting Hill), Liam Neeson (A lista de Schindler), Martine McCutcheon (Agatha Christie’s Miss Marple), entre outros.

 

Este texto foi escrito por Flávio Motta Coutinho via nexperts.