A Mônica ganhou um filme live-action para chamar de seu em 2019, o Laços. Mas a Tina quase conquistou o posto de pioneira da turminha em uma produção com atores de carne e osso.

Mauricio de Sousa revelou, em uma publicação na sua conta oficial do Instagram, que a personagem quase ganhou uma série na TV Cultura, em 1979. Tina seria interpretada por Beth Caruso, enquanto a atriz Vick Militello encarnaria Pipa e Kadu Moliterno, o Rolo. Nenhum capítulo da série chegou a ser gravado, apenas foram feitos testes de cena e algumas fotos no estúdio da TV Cultura. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Anos 70, estúdios da TV Cultura. Gravamos trechos experimentais para uma série com Tina e seu universo. Na foto Pipa (Vic Malitello), Rolo) (Kadu Moliterni) e Tina (Beth Caruso). Pena que a série não vingou.

Uma publicação compartilhada por Mauricio de Sousa (@mauricioaraujosousa) em

 

Beth Caruso é conhecida pelo filme Diabólicos Herdeiros, de 1971, e por ter atuado em novelas da Rede Tupi e da TV Globo. Vic Militello atuou na primeira versão de O Sítio do Picapau Amarelo, em 1967, além de ter participados de novelas da Globo como Estúpido Cupido, de 1976, e Kubanacan, de 2003. Já Kadu Moliterno trabalhou em novelas da Globo de 1972 a 2014 e, hoje, está na TV Record.

A Tina foi criada em 1964 e, no começo, aparecia apenas em tiras de jornal. Na década seguinte ela passou a marcar presença nas revistas em quadrinhos, com um estilo hippie. Em 1973, ela deixou de ser uma criança para representar uma adolescente e, quatro anos depois, a personagem adota o estilo das discotecas.

Em 2014, Tina se tornou estudante de jornalismo. O início da carreira da personagem é apresentado na graphic novel Tina - Respeito, roteirizada e ilustrada por Fefê Torquato, lançada em 2019.