Após uma season finale dramática, Chicago Fire retorna para sua 8ª temporada com os bombeiros e paramédicos mais uma vez colocando sua vida em risco.

A narrativa será retomada em um momento tenso pois, ao fim da temporada anterior, a equipe da Brigada 51 atende ao chamado de um depósito em chamas onde há uma caldeira industrial prestes a explodir.

Relacionado: Chicago Fire: astro de Shadowhunters será novo bombeiro na 8ª temporada

Derek Haas, co-criador da série, afirmou que "este chamado será diferente dos demais pois seus efeitos serão sentidos por um longo período. Não é apenas alguém se machucando, haverão algumas ramificações que vão devastar a Brigada 51 por algum tempo."

Chicago Fire: 8ª temporada vai (Fonte: NBC/Divulgação)

Apesar de ter sido recheada de tragédia ao longo de seus sete anos na TV, temos motivo para esperar que Chicago Fire tome um rumo ainda mais trágico no início da 8ª temporada. Será difícil superar, por exemplo, a morte de Leslie Shay (Lauren German) anos atrás, mas não devemos subestimar a capacidade de Dick Wolf, produtor por trás desta e outras séries de sucesso como Law & Order, de nos surpreender.

Vale ressaltar que, recentemente, as tragédias no programa se resolveram de forma mais tranquila. Um exemplo é o episódio 15 da 6ª temporada, em que Otis (Yuri Sardarov) e Kidd (Miranda Rae Mayo) são baleados, mas, ao fim, se recuperam totalmente.

Assista: One Chicago: times de Fire, Med e PD sofrem perdas no trailer de retorno das séries

A 8ª temporada de Chicago Fire estreia na quarta-feira, dia 25 de setembro, na rede de televisão estadunidense NBC. No Brasil, a série é exibida pelo canal Universal e está disponível no serviço de streaming Globoplay.

Este texto foi publicado por Arantxa Pellicer Meira via nexperts.