A série Riverdale receberá o prêmio Gamechanger da instituição educacional GLSEN, que busca acabar com a discriminação, bullying e assédio relacionado à orientação sexual e identidade de gênero. O prêmio é devido à representatividade de personagens e relacionamentos LGBTQ+ na série.

"Vimos o elenco e produtores de Riverdale criarem um programa onde personagens LGBTQ se apaixonam, terminam, voltam a ficar juntos e experienciam toda a diversão e os desafios do ensino médio. É poderoso quando jovens LGBTQ podem ver suas vidas e experiências refletidas na TV e queremos honrar Riverdale com o Prêmio GLSEN Gamechanger,” anunciou Eliza Byard, diretora executiva da organização. A premiação ocorrerá no dia 25 de outubro, em Los Angeles, nos EUA.


(Fonte: CW/Reprodução)

Riverdale tem diversos personagens LGBTQ+, como os casais Cheryl (Madelaine Petsch) e Toni (Vanessa Morgan), e Kevin (Casey Cott) e Moose (Cody Kearsley). Isso fez com que a GLSEN declarasse que ela “exemplifica todos aqueles ideais com o incrível e diverso elenco e narrativa inovadora sobre relacionamentos LGBTQ.”

Os prêmios GLSEN Respect foram criados pela organização em 2004 para honrarem pessoas e instituições que contribuem para melhorar a vida de jovens LGBTs. O youtuber Connor Franta e as atrizes Zendaya (Homem-Aranha: Longe de Casa) e Yara Shahidi (Black-ish/Grown-ish) receberam o prêmio Gamechanger em anos passados.

A 4ª temporada de Riverdale estreia no dia 9 de outubro pela CW nos Estados Unidos. No Brasil, a série é exibida simultâneamente pelo canal Warner.

Leia também: Riverdale: confira as primeiras fotos da homenagem a Luke Perry

Este texto foi escrito por Carolina Bernardi via nexperts.