O clássico da dramaturgia brasileira “Um Beijo no Asfalto” vai ser adaptado para o teatro, TV e cinema americanos pelas mãos da produtora JuVee Productions, da estrela Viola Davis (How to Get Away With Murder, Um Limite Entre Nós) e de Julius Tennon, em parceira com os herdeiros do escritor Nelson Rodrigues.

A peça dos anos 60 é um dos trabalhos mais aclamados do autor, reconhecido mundialmente por tratar de temas polêmicos como investo, racismo, homofobia, adultério e outras mazelas da sociedade.

Viola Davis vai produzir adaptação de Um Beijo no Asfalto, do brasileiro Nelson Rodrigues

Na história, o bancário recém-casado Arandir tenta socorrer uma vítima de atropelamento, que lhe faz um último pedido antes de morrer: um beijo. Ele cede, mas é flagrado por seu sogro e pela câmera de um repórter sensacionalista, transformando sua vida em um inferno.

“Um Beijo no Asfalto fala sobre a brutalidade policial no Brasil. Trata-se de desrespeito contra as mulheres - especificamente a tortura das mulheres negras pobres pela polícia. Aborda fake news antes da invenção do termo e aborda a homofobia por meio do retrato do amor de um homem por outro homem, mesmo que os personagens da trama não tenham ideia do que a palavra significa. É um prazer saber que produtores premiados como Viola Davis e Julius Tennon foram os escolhidos para trabalhar com o maior autor dramático do Brasil ”, disse Sonia Rodrigues, filha de Nelson e presidente do conselho que administra sua propriedade intelectual.

Viola Davis vai produzir adaptação de Um Beijo no Asfalto, do brasileiro Nelson Rodrigues

No Brasil, a peça ganhou inúmeras adaptações no teatro, além de três longa-metragens. O último deles chegou aos cinemas em 2018. Murilo Benício dirigiu o filme, que conta com Lázaro Ramos e Débora Falabella nos papéis principais.