Atenção! O texto a seguir relata os acontecimentos dos 4 primeiros episódios da 3ª temporada de The Handmaid's Tale.

Após escolher ficar em Gilead, June corre pela estrada escura, torcendo pela segurança de Emily e Nichole, quando um carro estaciona perto de si, o Comandante Lawrence no volante. June lhe conta seu novo plano: recuperar Hannah da casa do Comandante McKenzie e, então, fugir para o Canadá. Lawrence leva June até a casa dos McKenzie. Ela invade a residência, indo até o quarto de Hannah, adormecida.

Os Guardiões chegam; às pressas, June amarra uns fiapos de sua roupa no pulso da criança e a beija, saindo do quarto em silêncio, mas é capturada. A Sra. McKenzie solicita aos Guardiões um momento com June; elas conversam cordialmente sobre Hannah. June agradece pelo lar que proporciona à sua filha, mas a Esposa pede que ela pare de procurá-la: "Sabe que isso termina com você morrendo na frente dela".

O retorno ao lar

Na casa dos Waterford, Nick vigia Fred, mas o Comandante pede que Serena ligue para a emergência. "Deveríamos dar mais tempo para ela fugir", explica a Esposa, e seu marido se choca em seu papel como cúmplice do "sequestro". Quando June retorna, Fred exige o paradeiro da criança. Ela se dirige à Serena, garantindo que Nichole está segura; contudo, a Sra. Waterford parece se arrepender.

June lembra a ela que ficou por sua outra filha, arrancada de si como Nichole foi de Serena. Elas choram e se abraçam. A caminho de seu quarto, Nick a confronta, pois muitos arriscaram suas vidas para que ela fugisse. Ele a chama de egoísta e fala que ela irá morrer em Gilead. June diz já saber disso.

Água X Fogo

Enquanto isso, drones buscam Emily, que corre pela floresta com Nichole. A fugitiva se depara com um largo rio para atravessar. Elas quase se afogam, mas chegam ao outro lado. Uma patrulha canadense as aborda e oferece asilo. Em choque, Emily aceita. Na manhã seguinte, Fred já inventou “a versão oficial” dos fatos: Emily enlouqueceu, atacou Tia Lydia, sequestrou a bebê e fugiu. June e Serena tentaram impedi-la, sem sucesso.

Serena reforça que escolheu enviá-la, e Fred garante que voltarão à normalidade. Após a saída do Comandante, Serena pega uma garrafa contendo um líquido e usa para incendiar sua cama. June segue a fumaça até Serena e a leva para fora com Rita, sorrindo enquanto a casa é consumida pelas chamas.

Os próximos passos em The Handmaid's Tale

The Handmaid

No Canadá, Luke e Moira vão até o Centro de Refugiados e se deparam com Nichole nos braços de Emily: "Sua esposa salvou minha vida". Nesse meio-tempo, June volta ao Centro Vermelho, onde é torturada pela invasão à casa dos McKenzie. Depois disso, enquanto limpa o chão de uns dos corredores, uma aia se aproxima com uma notícia: Emily e a bebê chegaram bem no Canadá. Em contrapartida, logo há outra novidade, pois June é designada a um novo Comandante: o próprio Lawrence.

O retorno de Lydia

No segundo episódio, June vai às compras com sua nova companhia de passeio, Ofmatthew, uma fiel a Gilead. Chegando ao mercado, a protagonista encontra Alma: “As Martas não confiam em nós”. “E quem confia?”, June pergunta. De volta à sua nova casa, ela vê uma debilitada Tia Lydia sentada com os Lawrence. A carrasca os questiona sobre a Cerimônia, e todos confirmam que tudo ocorre normalmente.

Então, Lawrence se retira com sua Esposa, e Lydia aproveita para compartilhar suas suspeitas sobre o Comandante com June. Ela finge concordar e a ajuda a subir as escadas, porém quando a Tia se desequilibra e June oferece apoio, é agradecida com um choque de seu taser. Lydia desiste de ir ao segundo andar e vai embora da casa em sua cadeira de rodas.

A rede das Martas

Mais tarde, June encontra Martas cochichando na cozinha de Lawrence. Elas planejam ajudar uma a outra a escapar, porém o Comandante se irrita com a presença de estranhas em sua casa. June o acalma e é recompensada pelas Martas com uma partipação na missão. Ela se veste como uma delas e sai do distrito disfarçada, acompanhando uma das Martas até o local onde será resgatada.

À noite, outra Marta surge ferida na casa e é escondida no porão; entretanto, os Guardiões que a atacaram estão por perto. Lawrence e sua Esposa os recebem e ordenam que June resolva o problema. Quando os Guardiões vão embora, a Marta já morreu. Furioso, Lawrence manda que ela se livre do corpo, e ela o enterra em uma cova improvisada no quintal.

A ligação de Emily

Nichole passa a viver com Luke, Moira e Erin. Quando Emily é convidada para jantar, o marido de June pergunta o motivo de ainda não ter contactado a própria esposa e seu filho. A situação fica constrangedora, e Luke sai da mesa enraivecido. "Ele olha para você e vê a June", Moira explica para Emily, lembrando que ele gostaria de saber se a esposa conseguiu se salvar após ajudar na sua fuga. Emily é otimista sobre a situação de June: "Ela é muito mais forte do que eu".

Em seguida, Moira a conforta, já que muitos reencontros não são exatamente o "felizes para sempre" que as pessoas imaginam. Posteriormente, Emily decide ligar para sua esposa. "Oi... Sou eu", ela diz tremendo, quando cai a ficha de Sylvia, que está dirigindo no outro lado da ligação. "Em?", ela chama, e ambas começam a chorar. Sylvia entra em choque e esquece completamente de dirigir, causando um engarrafamento enorme.

Uma reunião importante em The Handmaid's Tale

No início do terceiro capítulo, June descobre que Lawrence receberá Comandantes para um grande encontro. June e Beth – a Marta mais antiga da casa – sussurram sobre o fluxo de informações ter diminuído, já que a maioria das Martas na resistência foram encurraladas e mortas. Quando os Comandantes chegam, June consegue ficar sozinha com Fred na sala de jantar e pergunta como Serena está. Ele diz que sua Esposa é forte e ficará bem, aproveitando para comentar que Lawrence é um visionário que ajudou a construir Gilead como ela é.

Logo após, June vai servir os Comandantes no outro cômodo e se depara com Nick. Lawrence repara o olhar entre o casal em meio à discussão do procedimento que eles chamam de "Salvamento", a execução em público que todos conhecem. O debate descamba para os gêneros, e Lawrence decide humilhar June, caçoando de sua antiga profissão como editora. Ele a faz buscar um livro ("A Origem do Homem e a Seleção Sexual", de Darwin), e ela lhe entrega ajoelhada. "Viram? Mulheres podem ser úteis", ele zomba em meio aos risos.

Naquela noite, June tenta uma nova abordagem para se aproximar de Lawrence, mas ele a humilha ainda mais. "Eu ajudei Emily porque ela era singularmente inteligente e poderia ser útil ao mundo algum dia", ele responde. "O que você já fez para ajudar alguém?" Lawrence relembra o passado de June e termina chamando-a de "inútil". June lembra que Gilead só é possível graças a ele, o que deve ser um fardo bem mais pesado de carregar do que ser "inútil".

O dilema de June

Lawrence leva a protagonista até um galpão com celas abarrotadas de mulheres a caminho das Colônias. Ele lhe entrega suas fichas e uma caneta para June escolher cinco a serem salvas, mas a aia se recusa. Lawrence diz que ela as está condenando à morte. "Não sou responsável por suas mortes, você e Gilead são". O Comandante diz que isso não vai importar àquelas mulheres, e June volta ao carro aos prantos. Nick, agora também um Comandante, visita June no dia seguinte.

Apesar disso, ele se diz incapaz de ajudá-la ou Hannah e veio se despedir, pois está prestes a ser enviado a Chicago. O casal se estranha, porém a reconciliação chega pouco antes do adeus. Eventualmente, June entrega as cinco fichas que escolheu para Lawrence e, em seguida, vai à cozinha e conta para Beth que elas terão cinco novas integrantes na resistência: uma engenheira, uma técnica de TI, uma jornalista, uma advogada e uma ladra.

A solidão de Serena

A Sra. Waterford está abrigada na casa de sua mãe com Rita e se junta ao círculo de oração no andar de baixo, chorando quando todos rezam para Deus trazer Nichole de volta. À noite, Serena tenta conversar com sua mãe sobre o casamento com Fred, mas ela se recusa a ouvir, pois "não há lugar neste mundo para você sem ele".

Em frangalhos, Serena busca June na casa dos Lawrence, que lhe conforta sobre Nichole. Ela reforça que precisam se unir contra o ódio dos homens de Gilead, pois as mulheres só têm umas às outras.

O batismo de Gilead em The Handmaid's Tale

No quarto episódio, sinos anunciam o batismo dos bebês nascidos recentemente no distrito. Aias seguem enfileiradas pelas ruas, ao lado de filas de Econopessoas, Esposas, Tias, Martas e Comandantes, todos acompanhados por Guardiões armados. Tia Lydia surge em sua cadeira motorizada, lembrando todas as meninas de se comportarem. "Inferno sobre rodas", brinca Alma. O destino de todos é uma igreja, onde aias que deram à luz ganham lugares especiais.

June senta ao lado de sua companhia de passeio, Ofmatthew, que descobre já ter tido três filhos. Eles estão no altar com os Comandantes e suas Esposas, inclusive os Putnam com a pequena Angela, filha de Janine. Durante a cerimônia, o Comandante que lidera o batismo lembra o sequestro de Nichole e pede que todos se unam em oração por sua segurança. Fred está na plateia, mas Serena não.

A hora da festa

Após o evento, os Putnam convidam Tia Lydia e as aias para uma recepção em sua casa. Janine se anima por ver sua filha, mas a Sra. Putnam não corresponde à sua alegria. Na verdade, ela se dirige à June, agradecendo-lhe por ter salvo seu bebê na ponte. Ela responde "Bênçãos para você", porém olha para Janine. Então, Lydia e as aias são levadas para a cozinha, enquanto os Comandantes e suas Esposas se reúnem no salão principal.

Quando Serena chega, ela conversa rapidamente com June no corredor, alegando que não foi ao batismo para não ser uma "distração". June aproveita para lembrá-la de que metade das mulheres ali a apoiaram, e que a situação toda não vai mudar sozinha. Serena lhe questiona se ela se arrepende de não ter fugido. "Não sem Hannah", ela rebate. Fred se aproxima, e essa é a deixa para June sair de cena, mas Serena se apressa para afirmar que está ali pela Sra. Putnam, não por ele.

A mensageira dos Waterford

Na cozinha, Fred convida as aias para o buffet em outro cômodo e fica sozinho com June. Ele confessa sua preocupação com Serena, e June sugere que, se ele a quer de volta, poderia lhe oferecer "uma voz de verdade – nos bastidores, é claro". O Comandante se mostra disposto, caso signifique a salvação de seu casamento.

Logo após, ela encontra Serena fumando perto da piscina e lhe explica a proposta de seu marido. June a incentiva a "usar o vestido, dar as cartas" e, sem dizer nada, Serena lhe entrega um cigarro e um isqueiro. Elas fumam em silêncio.

O surto de Lydia

A bebê Angela acorda, e a Sra. Putnam a leva para cumprimentar os convidados. Nesse instante, Janine quebra o protocolo e entra no salão principal, abordando os Putnam e pedindo para segurar a criança. A Esposa aceita, e a aia a carrega um pouco, porém o bebê chora o tempo todo e logo volta para os braços da Sra. Putnam. Janine agradece, e tudo parece resolvido, até que ela propõe voltar a ser a aia do casal, inclusive se mudando de volta para a casa e dando um irmão ou uma irmã caçula à Angela.

Enfurecida, Tia Lydia intervém e a agride. Janine cai no chão, e Lydia continua a feri-la, empurrando June quando ela tenta interrompê-la. A protagonista grita suplicando ajuda, contudo ninguém se mexe, e ela mesma se coloca entre a vítima e a agressora, gritando "Não!". Lydia parece cair em si e se desculpa com os casais, retirando-se para chorar em outro cômodo.

Antes de ir embora, Serena dá um jeito de falar a localização da escola de Hannah para June. Momentos depois, ela invade um cômodo em que os Waterford observam um vídeo em um tablet: é Luke carregando a bebê Nichole durante um protesto no Canadá. Falando nisso, destaque também para os momentos de Emily no capítulo, em que reencontra sua esposa e o filho.

Este texto foi escrito por Caíque Pereira via nexperts.