Depois de 4 temporadas e mais de 40 episódios exibidos, Billions se tornou uma das melhores séries no ar. Com tantos acontecimentos, a tarefa de reinventar a narrativa pode se tornar difícil, mas no episódio final o seriado mostrou que tem muito fôlego e mudou completamente a direção do programa (mais uma vez!).

O último capítulo, "Extreme Sandbox", foi repleto de traições e reviravoltas. Axelrod (Damian Lewis) destrói a nova empresa de Rebecca (Nina Arianda) como vingança por ela ter feito um acordo com Taylor (Asia Kate Dillon). Além disso, ele manda Chuck Rhoades (Paul Giamatti) prender Taylor, mas não o acusa. Isso porque quer que ele volte para a empresa.

Chuck trama com Taylor para derrubar Axe; no entanto, Taylor deixa que os dois se destruam. Já a investigação da Connerty sofre uma reviravolta quando Rhoades e seu pai ouvem uma gravação sigilosa que os identifica como "idiotas".

Sobretudo, a melhor parte de assistir à conclusão de mais um ciclo foi observar como todas as peças foram sendo movidas para que se encaixassem perfeitamente. Nessa temporada, todos os personagens principais forjaram novas alianças provisoriamente negociadas e que precisaram ser revistas.

Billions: criadores comentam 4º season finale repleto de traições e reviravoltas

Para recapitular tudo o que aconteceu, a Entertainment Weekly conversou com os showrunners, David Levien e Brian Koppelman, que comentaram a união de Chuck e Axelrod, falaram sobre o épico discurso em italiano de Giamatti e sobre a arte da trapaça.

"Quando pensamos em juntá-los, não sabíamos exatamente quando começariam a entrar em conflito novamente, mas só conhecíamos dois homens com essas qualidades e essa mentalidade de alfa, por isso paz e aliança nunca poderiam durar para sempre", disse Levien.

Sobre a volta de Taylor para a empresa, Koppelman comentou que, por se tratar de um personagem tão inteligente e perspicaz quanto os outros dois, mas com experiências emocionais diferentes das deles, é um adversário incrivelmente formidável. “Nós amamos essa relação entre Axe e Taylor. Sabíamos que em algum momento isso explodiria e não poderíamos reformá-lo da mesma maneira, mas estávamos procurando uma forma de interagirem muito mais do que quando Taylor tinha sua própria empresa. Então essa parecia uma maneira muito fértil de deixá-los juntos novamente", completou Levien.

Quanto à explosão em italiano de Giamatti, os criadores revelaram que foi um "pequeno aceno para o background da família Rhoades" que tem ancestralidade romana. Além disso, Koppelman afirmou que gostaria de dar para os personagens de Clancy Brown e Giamatti algumas cenas realmente memoráveis para terminar essa parte da história que teve seu arco iniciado na terceira temporada; assim, os acontecimentos os guiaram até esse momento hilário.

Em meio a todas as reviravoltas na trama, Levien afirmou que agora eles têm um desafio extra porque o público já sabe o que procurar em Billions, por isso talvez tenham que usar o fato para direcionar o espectador para um caminho e depois subverter suas expectativas e chegar a outro.

"É uma coisa complicada, mas é divertido jogar, porque nosso principal objetivo é oferecer ótimas opções para nossos atores, e então as coisas serão prazerosas para o público experimentar", finalizou o roteirista.

Este texto foi escrito por Amarilis Virginia Ferreira via nexperts.