Após uma variedade de atrações com potenciais títulos como Rocketman, The Lighthouse e Era Uma Vez… Em Hollywood, o Festival de Cannes encerra sua 72ª edição no dia 25 de maio e já anunciou alguns títulos e artistas vencedores de mostras paralelas.

Integrante da Seleção Oficial, o longa brasileiro A Vida Invisível de Eurídice Gusmão ganhou o prêmio Un Certain Regard do júri presidido pela cineasta Nadine Labaki (indicada ao Oscar pelo tocante Cafarnaum). Dirigido por Karim Aïnouz (de A Praia do Futuro e O Céu de Suely) e produzido por Rodrigo Teixeira (de Me Chame Pelo Seu Nome e A Bruxa), o filme conta a história de Eurídice e Guida, duas jovens irmãs inseparáveis na cidade do Rio de Janeiro em 1950. Ambas têm um sonho: uma, se tornar uma pianista profissional; a outra, encontrar o amor verdadeiro. As duas são separadas pelo pai e forçadas a viver distantes. Sozinhas, elas irão tomar as rédeas dos seus destinos, enquanto nunca desistem da esperança de se reencontrar.

É do Brasil: A Vida Invisível de Eurídice Gusmão ganha prêmio em Cannes(Festival de Cannes/Reprodução)

Produção da RT Features em parceria com a alemã The Match Factory, o elenco de A Vida Invisível de Eurídice Gusmão é formado por Carol Duarte (novelas O Sétimo Guardião e A Força do Querer, Júlia Stockler, Gregório Duvivier e Fernanda Montenegro, que vive a personagem-título. O roteiro é de Murilo Hauser e Inés Bortagaray a partir do romance homônimo de Martha Batalha. A direção de fotografia é de Hélène Louvart (Lazzaro Felice, filme vencedor do prêmio de Melhor Roteiro em Cannes na edição anterior) e Heike Parplies (Toni Erdmann).

Além de Eurídice Gusmão, foram premiados O Que Arde, de Olive Laxe, no Prêmio do Júri; Chiara Mastroianni pelo Prêmio de Melhor Atuação em Chambre 212, de Christophe Honoré e Prêmio de Melhor Diretor para Kantemir Balagov por Beanpole.

O Prêmio Especial do Júri ficou com Liberté, de Albert Serra, enquanto o Prêmio de Menção Especial do Júri ficou com Jeanne, de Bruno Dumon, que revisita a história de Joana D'Arc. Na categoria "Coup de Cœur" do Júri, venceram La Femme de Mon Frère, de Monia Chokri, e The Climb, de Michael Angelo Covino.

É do Brasil: A Vida Invisível de Eurídice Gusmão ganha prêmio em Cannes(Festival de Cannes/Reprodução)

Os demais vencedores do Festival de Cannes devem ser anunciados na noite de sábado, 25. A assessoria de imprensa da RT Features não divulgou uma data de estreia de A Vida Invisível de Eurídice Gusmão nos cinemas brasileiros.

Este texto foi escrito por Thiago Cardoso via nexperts.