Assassinos, canibais, manipuladores e todo tipo de psicopatas tomaram conta da TV. Na lista abaixo, você confere as séries de suspense psicológico que os internautas têm curtido mais nos últimos anos, considerando os votos dos leitores do site Ranker. A partir da nossa seleção, monte sua própria lista de séries para assistir!

Hannibal

Com um assassino em série solto em Minnesota, o chefe de Ciências Comportamentais, Jack Crawford (Lawrence Fishburne), chama o investigador criminal do FBI, Will Graham (Hugh Dancy), para ajudar a capturá-lo. Sob a supervisão do psiquiatra forense — e canibal secreto — Dr. Hannibal Lecter (Mads Mikkelsen), Will terá a sua capacidade de sentir empatia por assassinos explorada e levará os dois a um caminho perigoso e sem retorno.

Baseada nos livros de Thomas Harris, que também inspiraram a franquia cinematográfica, Hannibal observa lados obscuros e tortuosos da psique humana. Explorando temas como assassinato, psicose, canibalismo, manipulação mental e investigação criminal, a série atrai tanto os fãs de temas policiais quanto aqueles que preferem horror visual e suspense psicológico em seu melhor estilo.

Black Mirror

Essa antologia cibernética tem temporadas compostas de episódios que não apresentam uma sequência nem relação entre si. O que os liga é a temática de como a tecnologia afeta ou poderá afetar as nossas vidas. Black Mirror busca analisar as relações doentias da sociedade atual com as novas tecnologias, explorando as suas obsessões, paranoias e possíveis consequências trazidas por elas.

Black Mirror é um seriado britânico, criado por Charlie Brooker e adquirido pela plataforma de streaming Netflix. Por ser uma antologia, cada episódio tem um elenco próprio e diversos atores famosos, como Jon Hamm, Bryce Dallas Howard e Daniel Kaluuya, já tiveram participações. A série foi indicada a vários prêmios, com destaque para os episódios "San Junipero", da terceira temporada, e "USS Callister", da quarta, que pode ser vistos de forma avulsa.

The Haunting of Hill House

Um construtor e uma arquiteta se mudam com seus filhos para uma casa que pretendem reformar e vender. Eventos estranhos e inesperados resultam em uma tragédia que nunca é superada pelos membros sobreviventes. Anos depois, uma nova tragédia faz com que a família Crain precise enfrentar seus demônios e acertar contas com a Hill House, a casa que afetou todos eles de forma tão drástica.

Misturando elementos de horror clássico, eventos sobrenaturais e entrando mais profundamente no suspense psicológico, The Haunting of Hill House é uma série que traz à tona discussões importante sobre efeitos de trauma, depressão, esquizofrenia e outros distúrbios psíquicos. Livremente baseada no livro icônico de Shirley Jackson, a produção une um tom mais sombrio e realista a uma boa história de fantasmas.

American Horror Story

Outra antologia, mas diferente de Black Mirror, American Horror Story conta uma história distinta a cada temporada, com temáticas específicas. Cultos, bruxas, casas de terror, hotéis assombrados, circos e outras coisas do tipo já serviram de cenário para os enredos macabros e aterrorizantes estruturados por Ryan Murphy.

Como muitas outras séries criadas por ele, American Horror Story tem um elenco recorrente apesar de cada temporada ser diferente. As atuações magistrais de Jessica Lange, Sarah Paulson, Taissa Farmiga, Evan Peters, Cheyenne Jackson e Kathy Bates podem ser vistas em várias das histórias, com performances premiadas em eventos como os Golden Globes, Emmys e SAG Awards.

Bates Motel

Inspirada em uma das obras mais clássicas de Alfred Hitchcock, Psicose, Bates Motel acompanha a vida de Norma e Norman Bates antes dos eventos do filme. Em uma história cheia de assassinatos, distúrbios mentais e uma relação doentia e superprotetora entre mãe e filho, a produção também buscou inspiração em outros elementos da cultura pop e obras do gênero, como a série Twin Peaks, de David Lynch.

Vera Farmiga e Freddie Highmore foram muito elogiados por suas atuações durante as 5 temporadas da série, tendo recebido indicações a diversos prêmios, como Emmys, Saturn Awards e People’s Choice Awards.

Mindhunter

Os agentes do FBI Holden Ford (Jon Groff) e Bill Tench (Holt McCallany) juntam-se à psicóloga Wendy Carr (Anna Torv) para tentar compreender como funciona a mente de criminosos e assassinos em série. O seriado conta a história da criação da Unidade de Ciência Comportamental do FBI e como ela ajudou a identificar padrões de comportamento em diversos assassinos famosos.

Menos suspense e mais psicologia. Assim funciona Mindhunter, que mergulha a fundo na mente distorcida de pessoas capazes de cometer os crimes mais cruéis. Baseada na história real dos ex-agentes John E. Douglas e Mark Olshake, a série apresenta os terríveis Ed Kemper, Montie Rissell, Jerry Brudos e Richard Speck em sua primeira temporada.

Penny Dreadful

Mergulhando na fonte das histórias de suspense e horror clássicas do século 19, Penny Dreadful traz Dorian Grey, Frankenstein e seu Monstro, Jekyll e Hyde, Drácula, Van Helsing e tantos outros personagens. Boas atuações e temática macabra fazem com que a audiência se sinta, ao mesmo tempo, fascinada e perturbada pela história.

Misturando história e fantasia, Penny Dreadful busca o que havia de mais grotesco na Inglaterra Vitoriana para mostrar a que veio. Com o protagonismo misterioso de Eva Green, a série explorou personagens bastante conhecidos pelo público de uma forma diferente e criativa. Penny Dreadful terá um spin-off que se passa na Los Angeles dos anos 1930 e será focado no folclore mexicano-americano.

Twin Peaks

Quando uma adolescente (Sheryl Lee) de uma pequena cidade do interior do Estados Unidos é assassinada, o agente do FBI Dale Cooper (Kyle MacLachlan) é encarregado de investigar o caso. Elementos sobrenaturais, reviravoltas na trama e detalhes perturbadores tornam Twin Peaks uma série icônica e admirada quase 30 anos depois de sua transmissão original.

Com Twin Peaks, David Lynch criou uma obra que não apenas explorou o gênero do suspense psicológico de forma magistral, como também se tornou referência para várias que vieram depois. A série acerta em cheio diversas das características de um bom suspense, como mistério, existencialismo, distorção da realidade e, é claro, morte.

The Blacklist

Raymond Reddington (James Spader) era um agente da Inteligência da Marinha Americana até desaparecer e se tornar um dos dez fugitivos mais procurados pelo FBI. Vinte anos depois, ele se entrega com a promessa de querer ajudar o FBI a capturar e prender criminosos perigosos, em troca de imunidade. Ele possui uma “lista negra” de criminosos que tanto ele quanto o FBI têm interesse em eliminar.

The Blacklist une mistério, suspense e ação, juntando o que há de melhor em uma série de investigação criminal, com as reviravoltas necessárias para um bom thriller. A performance de Spader como Red é um ponto positivo, pois o ator consegue manter sempre a suspeita em relação às motivações do ex-agente.

The Sinner

Quando uma mãe de família (Jessica Biel) comete um assassinato, aparentemente sem motivos, e não tem nenhuma memória do crime, o detetive Harry Ambrose (Bill Pullman) busca entender o que aconteceu e acaba desenrolando uma trama muito mais profunda. Trauma, religião, fetiche e distorções da percepção de realidade fazem parte dessa história cheia de reviravoltas.

The Sinner é baseada em um livro de mesmo nome, do escritor alemão Petra Hammesfahr. Inicialmente projetada para ser uma minissérie fechada, ela foi renovada para uma segunda temporada, que continua com o detetive Ambrose, mas conta uma história que não tem relação com a original. Jessica Biel foi indicada ao Golden Globe e ao Emmy por sua atuação na série.

The Following

Kevin Bacon é o ex-agente do FBI Ryan Hardy, que volta à ativa para tentar recapturar um assassino em série e líder de culto Joe Carroll (James Purefoy). The Following é focada e inspirada em cultos e seus seguidores fanáticos, que acabam por cometer crimes terríveis em nome de seus líderes.

The Following foi transmitida originalmente pela FOX, pois o criador era fã de 24 Horas e se inspirou no personagem Jack Bauer para escrever Ryan Hardy. A série durou três temporadas e é considerada, por críticos e público, pesada e assustadora. É um dos poucos seriados focados em cultos e seus líderes.

Lost

Quando um avião cai em uma ilha aparentemente isolada no oceano Pacífico, os sobreviventes do acidente precisam encontrar meios para sobreviver e tentar voltar para casa. Isso se torna mais difícil do que parece quando alguns dos sobreviventes começam a colocar seus próprios interesses acima dos outros e misteriosos eventos ameaçam a vida de todos.

Lost foi uma das primeiras séries a se tornar um fenômeno mundial no século 21. Misturando aventura, ficção científica, elementos sobrenaturais e um suspense que durou todas as 6 temporadas, a série se consolidou como uma favorita da crítica e do público. Embora o final não tenha agradado todo mundo, ela ainda é referência para outras obras do gênero.

Fringe

A agente do FBI Olivia Dunhan (Anna Torv), o cientista excêntrico Dr. Walter Bishop (John Noble) e seu filho, o faz-tudo Peter Bishop (Joshua Jackson), trabalham juntos na divisão fictícia de Ciência Marginal que investiga casos relacionados a essa área, como trans-humanismo e universos paralelos. A série mistura suspense, ficção científica e elementos sobrenaturais.

Fringe foi criada por J. J. Abrams, que também idealizou e produziu diversas outras séries do gênero, como Lost e Person of Interest. Apesar da audiência abaixo da média, a série conquistou um séquito de fãs que a manteve no ar durante 5 temporadas.

The Fall

Stella Gibson (Gillian Anderson), uma Superintendente da Polícia Metropolitana encarregada de revisar investigações, é chamada para analisar uma investigação de assassinato. Ela precisa trabalhar com detetives da polícia quando eles percebem que um assassino em série está à solta atacando mulheres em Belfast, na Irlanda do Norte.

The Fall, segundo o criador da série, Allan Cubitt, busca analisar as motivações para os assassinatos e entender como funciona a psique de um assassinom, que pode parecer uma pessoa comum, com emprego, família e amigos.

Orphan Black

O mundo de Sarah Manning (Tatiana Maslany) vira de pernas para o ar quando ela testemunha o suicídio de Beth Childs, uma mulher idêntica a ela mesma. Assumindo a identidade de Beth, Sarah descobre que nada na sua vida era o que pensava ser, e que se encontra em meio a uma rede de conspirações, experimentos científicos de ética questionável e disputas intensas de poder entre corporações.

Suspense psicológico e ficção científica não são categorias suficientes para Orphan Black, que transita entre diversos gêneros cinematográficos em suas 5 temporadas. A atuação de Maslany é sem precedentes, pois na série ela interpreta dezenas de personagens, todas com características completamente diferentes — às vezes, cinco ou mais delas estão em cena ao mesmo tempo.

Dexter

A série acompanha a vida de Dexter Morgan (Michael C. Hall), um técnico forense especializado em analisar manchas de sangue em cenas de crime. Um assassino em série frio e calculista, Dexter controla seu instinto sanguinário perseguindo e matando criminosos que conseguem escapar do sistema de justiça.

Explorando a psicopatia em seu personagem principal, Dexter não se deixa levar para ideais de heroísmo e vilania, preferindo borrar as linhas entre eles. A série recebeu 23 indicações ao prêmio Emmy, 9 aos Golden Globes e 7 aos SAGs durante suas 8 temporadas.

Person of Interest

Um gênio da programação, Harold Finch (Michael Emerson) cria um software capaz de prever crimes para o governo americano, que o utiliza para evitar atividades terroristas. Como o governo descarta a outra função do programa, de prever crimes fatais, Finch escala John Reese (Jim Caviezel) — um ex-agente da CIA que é dado como morto e vive como morador de rua — para ajudá-lo a identificar as “pessoas de interesse” e impedir que assassinatos e outros crimes letais aconteçam.

Person of Interest foi uma série criada por Jonathan Nolan (Westworld) e produzida por J. J. Abrams (Lost/Alias/Fringe). Considerada sucesso de crítica e público, a sua nota no Rotten Tomatoes é de 100%, da segunda até a última temporada, sendo inclusive chamada por alguns de “inteligente demais” para a TV aberta.

Homeland

A agente da CIA Carrie Mathison (Claire Danes), que sofre de transtorno bipolar, desconfia que o Sargento da Marinha Nicholas Brody é um agente duplo, depois de ficar 8 anos como prisioneiro nas linhas inimigas. Crendo que ele faz parte de um plano terrorista que pode trazer problemas aos Estado Unidos, ela começa a persegui-lo, e ambos colocam a segurança nacional em risco.

Homeland é baseada no seriado israelense Prisoners of War e retrata os conflitos estadunidenses no mundo árabe. A série recebeu muitas críticas positivas e indicações a prêmios importantes, como Golden Globes e Emmys. A oitava e última temporada de Homeland deve estrear no final de 2019.

Mr. Robot

Elliot Alderson é um engenheiro de cibersegurança que vive em Nova York e sofre de diversos distúrbios psíquicos, como ansiedade, depressão e transtorno dissociativo de identidade, que fazem com que ele viva em estado de paranoia e ilusão. Seus problemas mentais tornam complicada sua capacidade de se conectar com outras pessoas. Quando um misterioso hacktivista, conhecido como Mr. Robot, recruta Elliot para um grupo de hackers anarquistas, ele recebe a missão de destruir o principal cliente da empresa para a qual trabalha.

Mr. Robot é uma série criada por Sam Esmail que levou o seu protagonista, Rami Malek, à fama internacional. Lidando com as psicoses de Elliot, Malek recebeu um prêmio Emmy por sua atuação.

Killing Eve

Uma agente do serviço de segurança britânico MI5, Eve Polastri (Sandra Oh), está completamente entediada com seu trabalho administrativo até se encarregar de localizar uma assassina psicopata, Villanelle (Jodie Comer). As duas, então, dão início a um perigoso jogo de perseguição e acabam completamente obcecadas uma pela outra.

Killing Eve é uma série baseada na obra do autor e jornalista britânico Luke Jennings, chamada "Codinome Villanelle". Suas duas temporadas foram muito aclamadas pela crítica e pelo público, recebendo diversas indicações e vencendo vários prêmios importantes, como Golden Globes, Peabody Award, SAG Awards, BAFTAs e Emmys, com destaque para a atuação de Sandra Oh.

Sharp Objects

Camille Preaker (Amy Adams) é uma repórter criminal alcoólatra que, ao receber alta do hospital psiquiátrico onde foi internada por automutilação, volta para a sua pequena cidade natal no interior do Missouri. Lá ela começa a investigar o assassinato de duas jovens e volta a conviver com sua rígida mãe (Patricia Clarkson), sendo obrigada a enfrentar seus demônios do passado.

Sharp Objects é uma minissérie baseada no livro de mesmo nome da autora americana Gillian Flynn, bastante conhecida por outro suspense psicológico, Garota Exemplar. A série foi bastante aclamada, rendendo prêmios e indicações a Clarkson e Adams.

You

Quando o gerente de livraria Joe Goldberg (Penn Badgley) conhece a adorável escritora Guinevere Beck (Elizabeth Lail), ele se apaixona imediatamente. Joe, entretanto, não é um cara comum; sua paixão logo se torna obsessiva, fazendo com que ele use meios tecnológicos para persegui-la e violentos para remover tudo e todos que se coloquem entre ele e o objeto de seu desejo.

You é inspirada no livro de mesmo nome da autora americana Carolina Kepnes, e a segunda temporada será baseada no livro que é sequência, "Hidden Bodies". A série foi considerada uma das melhores de 2018, com destaque para a atuação de Badgley, descrita como charmosa e perturbadora, que levou alguns críticos a considerarem Joe um dos melhores vilões da atualidade.

Jessica Jones

Dos quadrinhos para a Netflix, Jessica Jones (Krysten Ritter) trouxe à vida a heroína relutante da Marvel, com todos os seus traumas e demônios. Adquirindo poderes em um acidente que a deixou órfã, Jessica é assombrada na vida adulta pela memória de Killgrave (David Tennant), um homem cruel que consegue manipular qualquer pessoa à sua volta a fazer o que ele bem entender.

Jessica Jones é considerada uma das melhores séries baseadas em histórias da Marvel. Com um vilão convincente, boas atuações e tratando de temas como abuso, estresse pós-traumático e manipulação mental, ela traz um clima pesado. A terceira e última temporada estreará em breve na plataforma de streaming Netflix.

Já assistiu a alguma dessas séries? Qual é a sua favorita e quais você acha que faltaram para que a lista ficasse completa?

Este texto foi escrito por Carolina Bernardi via nexperts.