A Netflix tem um catálogo imenso de séries, tanto originais, que são produzidas pela própria empresa, quanto compradas de canais tradicionais e distribuídas mundialmente. No balaio de opções, fica difícil saber quais seriados valem a pena, mas nós damos uma mãozinha para você.

No ano passado, nós citamos algumas das melhores séries disponíveis na plataforma. Na época, a ideia era focar produções que não eram originais da Netflix e que ficam mais escondidas, transmitidas originalmente em canais abertos e fechados dos EUA e que acabaram passando batido nas rodinhas de conversas.

Mas agora são novos tempos, há outras séries e opiniões. Algumas podem até se repetir, mas, de um ano para outro, nossas preferências podem mudar (que bom!), além de novas séries surgirem. Que tal atualizarmos a lista?

E não esqueça: se sua série preferida não estiver aqui, deixe sua opinião nos comentários sobre quem foi a injustiçada da vez.

Vamos lá!

1. Big Mouth

Uma série que aborda as alegrias e as aflições da adolescência por meio de uma animação pra lá de doida; a aventura foca dois jovens, Nick e Andrew, que estão enfrentando a temida puberdade. De um jeito inteligente, irônico e muito divertido, Big Mouth acaba sendo bastante educativa ao mesmo tempo em que provoca várias gargalhadas.

Assistir na Netflix.

2. You

You é um thriller young adult que fala sobre relacionamento abusivo e paranoia. A série não é perfeita e o roteiro dá umas derrapadas de vez em quando, mas, no geral, é empolgante e ótima para maratonar. A história começa quando o gerente de uma livraria conhece uma jovem aspirante a escritora que entra na loja para comprar um livro; ele fica obcecado por ela e usa a internet e as mídias sociais como ferramentas para reunir informações pessoais e se aproximar da garota. A estranha paixão rapidamente se torna obsessão e as coisas vão ficando bem esquisitas.

Assistir na Netflix.

3. Sex Education

Tal como Big Mouth, Sex Education é uma série divertida que, por meio do humor, presta um papel interessante para os jovens, já que indiretamente acaba educando seu público-alvo. A narrativa acompanha Otis Thompson, um adolescente virgem e com dificuldades sociais, filho de uma terapeuta sexual. Cercado por vídeos e conversas abertas sobre sexo, ele acaba se tornando um especialista no assunto e, com uma amiga, abre uma clínica clandestina de terapia sexual na escola.

Assista na Netflix.

4. Wanderlust — Navegar é Preciso

Wanderlust — Navegar é Preciso pode ser considerada uma grande sessão de terapia, além de uma ótima produção. Abordando relacionamentos e crise no casamento (sempre um assunto que rende), a minissérie começa leve e termina densa. A protagonista é Toni Collette, que interpreta Joy Richards, uma terapeuta tentando encontrar uma maneira de reacender a paixão em sua relação com o marido após um acidente; a solução encontrada é abrir o relacionamento e sair com outras pessoas.

Assistir na Netflix.

5. Ela Quer Tudo

Baseada no primeiro sucesso de Spike Lee, o longa homônimo dos anos 1990, Ela Quer Tudo acompanha a personagem Nola Darling, uma artista do Brooklyn com 20 anos de idade, lutando para se definir e dividir seu tempo entre amigos, trabalho e três amantes. A série aborda empoderamento, liberdade, preconceito e feminismo de maneira bastante descontraída, mas sem deixar de ser séria.

Assistir na Netflix.

6. American Crime Story

Se você quer ficar absolutamente obcecado por uma série, então American Crime Story é uma forte candidata. A antologia de Ryan Murphy, que tem o objetivo de recontar os maiores crimes dos Estados Unidos, é premiadíssima; e não é para menos. A primeira temporada, que conta a história de O. J. Simpson, abocanhou todos os prêmios possíveis graças a uma temporada que deixa o queixo caído. Já o segundo ano dividiu opiniões ao tratar da morte de Gianni Versace, mas recebeu prêmios importantes e deixou todo mundo falando sobre ele por meses.

Assistir na Netflix.

7. American Vandal

Imagine uma série que tira sarro dos documentários investigativos (como Making a Murderer) e é surpreendentemente ótima — pois essa é American Vandal, um falso documentário sobre uma escola estadunidense que entra em choque quando o estacionamento é pichado com figuras de pênis. O principal suspeito nega tudo. O mais interessante é que, embora pareça uma comédia escrachada e simples, o seriado acaba falando seriamente sobre as falhas do sistema judiciário norte-americano.

Assistir na Netflix.

8. Californication

Californication já começa chocando com a cena de sexo oral de uma freira dentro de uma igreja. É assim que somos apresentados a uma das séries mais polêmicas do canal Showtime e que foi distribuída mundialmente pela Netflix. Politicamente incorreta, a história acompanha Hank Moody, um escritor renomado e viciado em sexo, o que torna bem complicado seu relacionamento com sua família.

Assistir da Netflix.

9. One Day At a Time

Recentemente cancelada pela Netflix e buscando uma nova emissora para chamar de sua, One Day at a Time é uma daquelas comédias que trazem uma mensagem poderosa. A série, que é um remake da produção de mesmo nome dos anos 1970, acompanha uma família cubano-americana que tenta levar a vida após o divórcio dos pais. Temas sérios, como preconceito e xenofobia, são abordados de maneira delicada, carinhosa e absolutamente apaixonante. É uma pena já ter acabado.

Assistir na Netflix.

10. Queer Eye

A versão repaginada do sucesso Queer Eye For The Straight Guy é um reality show emocionante sobre cinco homens gays que dão conselhos sobre moda, gastronomia, cultura e design para homens héteros, em sua maioria. A série traz histórias inspiradoras e emocionantes de pessoas que vivem diversas situações bem delicadas; os apresentadores, chamados de Fab Five, acabam mudando a vida dos participantes por meio do amor e da empatia.

Assistir na Netflix.

11. Rita

Rita é leve e vai conquistando o público aos poucos, especialmente por causa da protagonista. Professora e mulher independente, ela é sincera e adorada pelos alunos, mas, quando se trata de sua vida pessoal, não é tão bem resolvida assim. A série fala sobre educação e conflitos pessoais. Quem curte o Merlí vai adorar a Rita.

Assistir na Netflix.

12. The Affair

Ganhadora do Globo de Ouro de melhor série em 2014, The Affair é inovadora, instigante e absolutamente humana, explorando a vida de dois casais que passam por momentos complicados no casamento. O mais interessante é que a narrativa é dividida em dois pontos de vista, o feminino e o masculino; com isso, temos diversas versões, opiniões e situações, o que garante personagens complexos e uma história tensa.

Assistir na Netflix.

13. Seven Seconds

Da mesma criadora de The Killing, uma série ótima, mas que infelizmente não está mais na Netflix, Seven Seconds mostra uma América do Norte que ninguém quer muito ver e quase ninguém mostra. Baseada no filme russo "The Major", acompanha um impasse entre policiais de uma cidade e a comunidade afro-americana depois que um adolescente negro é morto por um agente.

Assistir na Netflix.

14. Coisa Mais Linda

Essa é a quarta produção brasileira da Netflix e, como o próprio nome acusa, é uma coisa linda de se ver. Repleta de belas cenas, a série é ambientada nos anos 1950, em uma charmosa Rio de Janeiro que vivia a revolução da Bossa Nova. Acompanhamos Maria Luiza, uma jovem muito bem casada, como manda o figurino, e que foi criada em um ambiente conservador em São Paulo, com pais rígidos. Ela e o marido decidem abrir um restaurante, mas quando a moça vai até a cidade encontrá-lo, descobre que foi abandonada e roubada pelo próprio cônjuge. Determinada a ficar na capital, ela abre um clube de Bossa Nova e faz amizade com um grupo de mulheres liberais e feministas.

Assistir na Netflix.

15. Master of None

Para quem gosta de comédia reflexiva, Master of None é uma das melhores do catálogo. Repleta de crônicas sobre a vida moderna, a série acompanha o aspirante a ator, Dev, que tenta viver em Nova York e enfrenta a crise dos 30, relacionamentos, emprego e tudo aquilo que a vida adulta nos dá.

Assistir na Netflix.

16. Please Like Me

Outra comédia que parece inofensiva, mas acaba causando um reflexão enorme no público, a australiana Please Like Me mostra a vida de Josh, um jovem que está passando por diversas situações complicadas. Após ser dispensado pela namorada, ele acaba assumindo sua homossexualidade, volta a morar com a mãe, que enfrenta problemas com a depressão, e ainda tenta lidar com o pai, com quem não tem um relacionamento muito calmo. Não desanime se o protagonista o irritar um pouco, pois aos poucos ele vai crescendo e somos presenteados com episódios capazes de fazer rir e chorar ao mesmo tempo. É uma das queridinhas do público.

Assistir na Netflix.

17. Arrested Development

Embora as novas temporadas não tenham chamado muita atenção do público e da crítica, Arrested Development é uma das comédias mais engraçadas e inteligentes da plataforma. A série conta a história de uma família rica que acaba perdendo toda a fortuna. Prepare-se para episódios engraçadíssimos e diálogos muito inteligentes.

Assistir na Netflix.

18. Gilmore Girls

Muito querida pelos fãs, Gilmore Girls ganhou uma minissérie especial em 2016, após 7 temporadas, de 2000 até 2007. A história acompanha a relação de Lorelai e Rory, mãe e filha que vivem uma relação muito forte e afetuosa. Aos poucos, vemos essa dinâmica mudar enquanto acompanhamos outros moradores da charmosa cidadezinha de Stars Hollow. Criada por Amy Sherman-Palladino, a mente por trás de The Marvelous Mrs. Maisel, a série traz diálogos rápidos, inteligente e personagens inesquecíveis.

Assistir na Netflix.

19. The Sinner

Uma série fortíssima e que, vez ou outra, acaba entrando nas conversas quando o assunto é séries da Netflix. Baseado no best-seller homônimo, The Sinner acompanha a jovem mãe Cora, que, durante um ataque inexplicável de fúria, comete um ato assustador de violência. O problema é que ela não entende por que fez isso e, a partir daí, dá-lhe psicologia para entender a complexidade do ser humano.

Assistir na Netflix.

20. Brooklyn Nine-Nine

Brooklyn Nine-Nine é uma das séries favoritíssimas do público e até chegou a ser cancelada nos EUA, mas foi salva por outro canal. A produção segue Jake Peralta, um detetive do 99º distrito do Brooklyn que vivia relaxado e sem preocupação no escritório, mas tudo muda quando o capitão Ray Holt chega à delegacia decidido a colocar todo mundo na linha.

Assistir na Netflix.

21. Grace and Frankie

Grace and Frankie já se tornou aquela série para confortar nosso coração. Se você ainda não viu, está perdendo uma das melhores produções para acompanhar na plataforma. A história conta a relação de Grace e Frankie, duas mulheres com mais de 70 anos de idade e que precisam enfrentar o divórcio: seus maridos decidem assumir que têm um romance há anos e que chegou a hora de se casarem. Juntas, elas precisam aprender a caminhar novamente e descobrir que a idade é apenas um número.

Assistir na Netflix.

22. Riverdale

Riverdale não é necessariamente incrível, com um texto excelente, mas é uma história adolescente com toques sobrenaturais e esquisitos que diverte muito, especialmente se você gosta de séries como O Mundo Sombrio de Sabrina, por exemplo. O enredo toma como base os personagens da Archie Comics e acompanha Archie, Betty, Veronica e seus amigos explorando o surrealismo da vida em uma pequena cidade, onde, é claro, os moradores escondem segredos terríveis.

Assistir na Netflix.

23. Boneca Russa

Não se engane com Boneca Russa. À primeira vista, ela parece ser uma série inofensiva e engraçadona, mas aos poucos você começa a refletir sobre sua própria existência e o que está fazendo no mundo. Vá com cuidado. A história é protagonizada por Natasha Lyonne (a Nicky de Orange is The New Black), uma mulher que morre repetidamente e volta no tempo para reviver o fatídico dia. A grande sacada é que ela precisa entender por que isso está acontecendo e aprender que, por mais que a gente queira, é impossível viver completamente sozinho.

Assistir na Netflix.

24. Dark

Você gosta daquelas séries que, depois de assistir ao episódio, é necessária uma análise profunda para entender o que acabou de ver? Então Dark definitivamente vai conquistá-lo. E ela é boa, mesmo sendo complexa e confusa. Cheia de viagens no tempo, algo sempre arriscado, a história acompanha o desaparecimento de duas crianças; a partir disso, a tragédia expõe as vidas duplas e as relações fraturadas entre quatro famílias de uma pequena cidade alemã. É difícil explicar, só assistindo para entender (ou não).

Assistir na Netflix.

25. O Mundo Sombrio de Sabrina

Uma das queridinha do momento é O Mundo Sombrio de Sabrina. Esqueça a leveza e as risadas da clássica série dos anos 1990 em Sabrina, Aprendiz de Feiticeira; na versão atualizada, bem mais coerente com o original em quadrinhos, a história ganha um ar sombrio, com muito satanismo e rituais obscuros. Chega a dar um pouco de medo. A adaptação mostra Sabrina em sua luta para reconciliar sua dupla natureza: meio bruxa, meio mortal, enquanto enfrenta as forças do mal que ameaçam a adolescente, sua família e o mundo que os seres humanos habitam.

Assistir na Netflix.

26. The OA

Já que falamos de séries complexas, como Dark, aqui vai mais uma opção para ferver sua cabeça: The OA é uma história psicodélica que mostra Prairie Johnson, uma mulher cega que desaparece. Sete anos depois, ela retorna com a visão perfeita e tenta explicar aos pais o que aconteceu durante sua ausência, mas as coisas ficam confusas quando ela diz que não sumiu, apenas estava em outro planeta.

Assistir na Netflix.

27. Lucifer

Lucifer é uma série com um humor sarcástico e ácido e que nos faz repensar nossos atos. A sinopse já diverte: Lúcifer está em seu mundinho, entediado como Senhor das Trevas, e decide se aposentar e viver em outro tipo de inferno: Los Angeles. Lá, ele decide abrir um bar chamado Lux e ajudar a polícia a punir criminosos. Divertidíssima.

Assistir na Netflix.

28. Maniac

Mais uma série doidona e complexa, Maniac conta a história de Owen, um jovem rico e esquizofrênico, e de Annie, uma moça que leva uma vida conturbada por causa de seus problemas familiares. Os dois estranhos decidem se inscrever em uma bizarra experiência para compreender a mente humana, com o objetivo de terminar qualquer tipo de dor. O seriado mistura fantasia, realidade e uma boa dose de humor e ainda traz a ganhadora do Oscar, Emma Stone.

Assistir na Netflix.

29. The Walking Dead

É verdade que The Walking Dead já empolgou bem mais, mas para quem nunca viu ou tem saudades das primeiras temporadas, a série é uma das mais comentadas no mundo todo. A sinopse você já conhece, não é? Baseada na popular série de quadrinhos criada por Robert Kirkman, a produção mostra como é a vida na Terra após um apocalipse zumbi.

Assistir na Netflix.

30. Stranger Things

Ah, os charmosos e saudosos anos 1980! Quem não se lembra das roupas extravagantes, dos jogos de video game, das fitas VHS nas locadoras e de toda a satisfação que era escolher um filme? É nesse clima nostálgico que Stranger Things vive. Bebendo de clássicos do terror, como It: a Coisa, A Hora do Pesadelo e os Goonies, a série conta a história de um menino que desaparece sem deixar vestígios. Ao procurar por respostas, a família, os amigos e a polícia mergulham em um mistério que envolve experimentos ultrassecretos do governo, forças sobrenaturais e uma estranha menina chamada Eleven. Cheia de referências aos anos 1980, a série é uma das mais queridas do público e neste ano volta para sua terceira temporada, agora com as crianças entrando na adolescência.

Assistir na Netflix.

31. La Casa de Papel

Essa série espanhola ganhou tanta, mas tanta popularidade, que, por um tempo, acabou sendo mais falada que muita produção norte-americana, ao menos aqui no Brasil. Com uma trama meio novelesca, meio hollywoodiana, La Casa de Papel reúne personagens cativantes, uma história absolutamente maluca e cenas memoráveis. Oito ladrões se trancam com reféns na Casa da Moeda da Espanha para imprimir dinheiro e fugir do país; o líder dessa gangue manipula a polícia para conseguir realizar o roubo perfeito, mas é claro que as coisas vão fugindo do controle.

Assistir na Netflix.

32. Fargo

Fargo, que é baseada no famoso filme de mesmo nome, dos anos 1990, demorou para chegar à Netflix e é uma das coisas mais geniais da TV. A antologia traz uma história fechada em cada temporada e segue bem o clima do longa original. Em uma gelada e branca Minnesota, os personagens vão entrando em uma espiral de erros e decisões equivocadas que complicam a narrativa e deixam tudo muito absurdo.

Assistir na Netflix.

33. Wild Wild Country

Sabe aquelas histórias que nos tiram da zona de conforto e nos obrigam a tomar partido? Wild Wild Country é assim; sempre jogando o público de um lado para o outro, a série documental da Netflix acompanha o polêmico líder de um culto que cria uma cidade utópica no deserto do Oregon, nos Estados Unidos. Isso acaba gerando um imenso conflito com os habitantes locais e tudo vira um escândalo nacional. É um documentário impactante que serve para repensarmos a fé na humanidade.

Assistir na Netflix.

34. Billions

Imagine uma série que fala sobre ações, mercado financeiro, especulações e números. Parece uma coisa meio chata, não é? Mas Billions consegue transformar tudo isso em uma narrativa viciante e vibrante, graças a um roteiro ágil, atores excelentes e texto afiado. A série se passa nos bastidores de Wall Street e acompanha a relação entre Chuck Rhoades, um advogado com temperamento agressivo, e Bobby Axelrod, um dos homens mais ricos do país. Parece um tédio, mas não é.

Assistir na Netflix.

35. Hannibal

Se existe uma série injustiçada e que deveria ter durado mais é Hannibal. Baseada nos livros e filmes que contam a história do canibal Hannibal Lecter, a trama explora a relação dele com Will, um profissional que traça perfis de pessoas criminosas para o FBI. Aos poucos, Hannibal vai entrando na mente de Will, manipulando seus pensamentos enquanto adultera o trabalho da polícia, que investiga um serial killer.

Assistir na Netflix.

36. Easy

Uma série quase esquecida dentro do catálogo da Netflix e que merece muito ser vista, Easy acompanha oito casais de Chicago e mostra como eles lidam com suas vidas amorosas e sexuais. Por meio de crônicas modernas, sempre com atores diferentes, a série abusa do gênero mumblecore, estilo de filmagem que se firma na improvisação dos diálogos e foca as relações pessoais, especialmente dos jovens.

Assistir na Netflix.

37. Breaking Bad

Precisamos falar alguma coisa sobre essa? Se você ainda não viu, está perdendo a série mais elogiada, premiada e comentada da década, talvez até mais do que Game of Thrones. Com roteiros absolutamente geniais e impecáveis, Breaking Bad conta a história de Walter White, um professor que vive sérios problemas pessoais. Ao descobrir um câncer grave, White percebe que precisa dar um jeito de sua família ficar financeiramente bem após sua morte; para isso, ele se junta a um ex-aluno para produzir metanfetamina e vender a traficantes.

Assistir na Netflix.

38. RuPaul’s Drag Race

Um dos realities mais populares da Netflix e do mundo é RuPaul’s Drag Race. Houve até boatos de que uma versão brasileira viria por aí, mas até agora não sabemos de nada muito concreto. Com dez temporadas, fora uma edição extra apenas com ex-participantes e que já tem quatro temporadas, a série mostra uma competição apresentada por RuPaul, em que drag queens disputam o título de próxima rainha.

Assistir na Netflix.

39. Mad Men

Todos os adjetivos são pouco para descrever a qualidade dessa produção. Ambientada no mundo da publicidade da Nova York dos anos 1960, Mad Men acompanha a rotina de Don Draper, diretor de criação da agência de publicidade Sterling Cooper, e de seus colegas de trabalho. A série traça um excelente panorama do “American Way of Life” e não facilita nada para o público, então não espere algo rápido ou fácil demais. Apresentando tudo aos poucos, é um trabalho impressionante sobre como uma série de TV pode ser uma verdadeira obra de arte.

Assistir na Netflix.

40. Atlanta

Outra comédia feita mais para refletir do que para rir. Elogiadíssima, Atlanta conta a história de Earn, um jovem que abandona os estudos para fazer sucesso na cena rapper de Atlanta, gerenciando a carreira do primo. Nessa dinâmica, a série aborda racismo, arte e machismo, sempre com um texto afiado e críticas incríveis.

Assistir na Netflix.

41. A Maldição da Residência Hill

Essa série de terror faz algo que poucos programas do gênero conseguem: dá medo. Adaptada do livro "A Assombração da Casa da Colina", de 1959, conta a história de quatro pessoas vivendo em uma antiga mansão. Tudo parece clichê, mas os roteiristas e diretores conseguem subverter o gênero com cenas e diálogos absolutamente assustadores. O mais legal de tudo é que isso é feito sem se esquecer de apresentar uma ótima narrativa. Assim, os personagens ganham complexidade e o drama familiar tem tanta força quanto o terror.

Assistir na Netflix.

42. The O.C.

The O.C. está no hall das séries mais queridas entre os adolescentes — tudo bem que ela foi transmitida de 2003 a 2006 e hoje em dia os espectadores não estão mais tão jovens assim, mas não importa; na nossa memória, estaremos sempre curtindo uma praia com Ryan, Marissa, Seth e Summer. A série mostra a dinâmica de um garoto um tanto quanto desajustado ao invadir o mundo dos ricos do condado de Orange, na Califórnia. Foram quatro temporadas, duas de imenso sucesso, mas com sofrimento depois da terceira, terminando no quarto ano com uma audiência bem pífia. Mesmo assim, a série é boa e, vendo hoje, algumas decisões arriscadas dos roteiristas foram bem acertadas.

Assistir na Netflix.

43. Merlí

Outra série pouco falada, mas que merecia muita, muita atenção é Merlí, que acompanha um professor de Filosofia do Ensino Médio causa certo desconforto no colégio quando começa a dar suas aulas de maneira, digamos, nada ortodoxas. Ele acaba ganhando a admiração de seus alunos e, a partir daí, o seriado vira uma lição de vida. Duvido você não se emocionar ou não se inspirar com o professor Merlí.

Assistir na Netflix.

44. Skins

Esqueça séries adolescentes com diálogos rebuscados, atores mais velhos interpretando jovens e tantos outros clichês. Skins é uma produção britânica com um roteiro vivo, que mostra adolescentes fazendo besteiras reais e típicas da idade. A cada duas temporadas, o seriado renovou seu elenco para mostrar novas situações; e os dois primeiros anos são impecáveis.

Assistir na Netflix.

45. Cara Gente Branca

Assim como Atlanta, Cara Gente Branca é uma ótima série para discutir privilégios, racismo e meritocracia. Baseada em um filme homônimo, a história é ambientada em uma faculdade predominantemente branca e acompanha um grupo diversificado de estudantes negros enquanto eles enfrentam tensões raciais dentro da instituição de ensino.

Assistir na Netflix.


Este texto foi escrito por Rodrigo de Lorenzi via nexperts.

Confira também: outras listas e especiais de melhores séries e onde assistir.