Enquanto muitas pessoas acharam que Bohemian Rhapsody (2018) minimizou a sexualidade do astro musical Freddie Mercury, a China decidiu apagá-la completamente. O filme premiado chegou ao país asiático nesta semana, após passar por uma censura que removeu qualquer referência a homossexualidade, incluindo as cenas da filmagem de “I Want to Break Free”.

Todos os filmes que quiserem ir para cinemas chineses precisam antes passar por censores que determinam se as películas são apropriadas ou não. Algumas produções, como o polêmico O Segredo de Brokeback Mountain (2006), foram proibidos completamente, outros, como Bohemian Rhapsody, tiveram apenas trechos excluídos ou dublagens modificadas.

Confira algumas das cenas que foram removidas ou alteradas:

Cenas de beijos entre homens

Reprodução/Fox

Tanto a cena em que Paul Prenter, o agente da banda, beija Freddie quanto o beijo entre o cantor e Jim no fim do filme foram cortados.

A discussão com Mary Austin

Reprodução/Fox

Quanto Freddie volta para casa depois da turnê, ele e sua noiva Mary Austin têm uma discussão na qual ele revela que é bissexual e ela afirma que ele é, na verdade, gay. Ambas as falas sobre sexualidade foram cortadas da cena.

I Want to Break Free

Os censores decidiram remover toda a cena da gravação do clipe da música "I Want to Break Free", de John Deacon. No vídeo, os membros da banda estão vestidos de mulher, mas o filme corta para a parte em que eles falam sobre como o clipe foi censurado, o que pode causar confusão na audiência.

O primeiro encontro com Jim

Reprodução/Fox

Em Bohemian Rhapsody, Freddie Mercury conhece seu futuro parceiro, Jim Hutton, quando ele está trabalhando de garçom em uma festa e o cantor o assedia colocando a mão em sua virilha. Toda essa parte foi removida, o que deixa um furo no filme, quando Freddie vai atrás de Jim no final.

A palavra gay

Reprodução/Fox

Após Freddie aceitar sua sexualidade e mudar sua aparência, uma cena mostra o baterista Roger Taylor comentando sobre seu corte de cabelo ser “mais gay”. Essa fala também foi cortada do filme na China.

A entrevista

Reprodução/Fox

Na cena em que os membros da banda Queen participam de uma coletiva de imprensa, Freddie é questionado diretamente sobre sua sexualidade. Na versão chinesa, a legenda foi alterada para “vida sexual”, o que muda o significado do que foi originalmente perguntado pelo repórter.

Revelação sobre AIDS

Reprodução/Fox

Quando Freddie Mercury revela aos outros membros da banda que está com AIDS, o áudio é silenciado e nenhuma legenda aparece, sem qualquer tipo de explicação.

Enquanto alguns membros da comunidade LGBT do país consideram que o fato de o filme ter passado nos cinemas é uma vitória, outros ficaram revoltados com as alterações. O documentarista e ativista LGBT chinês Fan Popo comentou que "Se todo mundo se contentar com esse tipo de ‘vitória’, então o mundo inteiro se submeterá à autoridade; criadores não serão respeitados e não haverá proteção para os interesses da audiência.”.

A homossexualidade não é mais criminalizada na China e foi retirada da lista de doenças mentais em 2001, mas ativistas afirmam que o preconceito e a discriminação persistem. Desde 2016, os censores chineses baniram o que consideraram representação de “comportamento sexual anormal”, o que inclui relacionamentos homossexuais.

Este texto foi escrito por Carolina Bernardi via nexperts.