Quem não gosta de ficar deitado no sofá, maratonando o maior número de séries possíveis? Nada como um bom e longo feriado para ficar em dia com as dezenas de seriados que gostamos de assistir ao mesmo tempo. Se fizer um tempo chuvoso, então… alegria, alegria!

Pensando nisso, organizamos uma lista para você esquecer os confetes, ligar a TV e aproveitar o tempo livre na maior diversão possível. Depois de conferir nossa seleção, se você tiver outras sugestões, escreva na seção dedicada a comentários. Agora, pegue o controle, pule no sofá e dê o play: o Carnaval será animado!

Sex Education (Netflix)

Que tal uma história que diverte e ao mesmo tempo discute temas bacanas de maneira leve e inteligente? Pois então podemos falar de Sex Education, nova série inglesa da Netflix que acompanha Otis Thompson (Asa Butterfield), um adolescente virgem e com dificuldades sociais, filho de uma terapeuta sexual (Gillian Anderson). Cercado por vídeos e conversas abertas sobre sexo, Otis acaba sendo um especialista no assunto e, com uma amiga, abre uma clínica clandestina de terapia sexual na escola.

Pode parecer bobinha no começo, às vezes até meio clichê, mas seu trunfo é abordar assuntos delicados de modo bastante natural; aprendemos com a história (mesmo os adultos) e crescemos com os personagens. Em relação ao marketing social, o seriado fala com os jovens de maneira bem direta e honesta; se considerarmos que boa parte dos adolescentes no mundo não conversa com os pais sobre sexo, Sex Education ganha ares muito educativos. Além disso, é divertidíssima. E a Netflix já confirmou uma segunda temporada.

The Umbrella Academy (Netflix)

Quem curte HQs se divertirá com The Umbrella Academy, baseada nos quadrinhos criados por Gerard Way e Gabriel Bá. A série da Netflix acompanha 43 crianças geradas por mulheres que não apresentavam nenhum sinal de gravidez; 7 bebês são adotados pelo bilionário Sir Reginald Hargreeves, que cria a Umbrella Academy e treina seus "filhos" para salvar o mundo, mas a família acaba se separando quando o grupo ainda é adolescente. Agora, os seis sobreviventes, já na casa dos 30 anos, reúnem-se novamente ao saber da morte do pai.

Com ótimos conflitos familiares junto de uma história de super-heróis, o seriado tem uma trilha sonora fantástica e é perfeito para dias chuvosos. O roteiro não é muito inovador, mas a produção nos deixa curiosos e, quando percebemos, já maratonamos. A Netflix também já confirmou uma segunda temporada.

Project Blue Book (History)

Quem curte ficção científica pode passar o Carnaval com os OVNIs. Não, não estamos falando de Arquivo X, mas de uma série do History baseada em fatos reais — o que dá ainda mais medo. Com base em investigações patrocinadas pela Força Aérea nos anos 1950, conta a história do astrofísico J. Allen Hynek, contratado pelo governo dos Estados Unidos para comprovar a inexistência de ETs, o que acaba sendo mais difícil do que o esperado.

Vale procurar no Google a história do Projeto Livro Azul, pois você se interessará muito mais pelo seriado. O curioso é que Mark Frost e David Lynch, os criadores de Twin Peaks, usaram o pano de fundo do Projeto Livro Azul para desenvolver a parte mística da famosa série dos anos 1990. Uma segunda temporada também já está confirmada.

Carmen Sandiego (Netflix)

Há animação na lista também; e não é qualquer uma! Você se lembra de Carmen Sandiego, a ladra mais famosa da TV? A Netflix fez uma releitura para mostrar novos golpes, roubos e, é claro, a origem de Carmen e o que a levou a se tornar uma superladra.

Honestamente, a série não tem o mesmo charme da versão dos anos 1990, que foi baseada nos jogos de videogame dos anos 1980, mas é ótima para passar o tempo e matar a saudade da infância.

True Detective: 3ª temporada (HBO)

Vibramos na primeira temporada, ficamos um pouco decepcionados na segunda e agora voltamos a acreditar na antologia True Detective. O terceiro ano conta a história de um crime cometido na região de Ozarks, que não tem nada a ver com a série da Netflix, e segue três linhas temporais ao longo de 8 episódios. Na história, duas crianças desaparecem, e a investigação fica por conta do detetive Wayne Hays (Mahershala Ali), veterano da Guerra do Vietnã.

Kingdom (Netflix)

Nem só de série norte-americana ou de Game of Thrones vivem os épicos da TV. Por isso, se você está procurando uma produção diferente e, ao mesmo tempo, quer matar a saudade do universo medieval, sua pedida é Kingdom, da Netflix. A produção coreana consegue misturar dois estilos de bastante sucesso atualmente: Idade Média e zumbis.

Na trama, Lee Chang (Ji-Hoon Ju) é um príncipe no século XV, filho bastardo de um rei prestes a morrer por causa de uma doença misteriosa. Lee é enviado em uma missão suicida para investigar um misterioso surto, o que o leva a descobrir uma verdade brutal que ameaça o reino. A série tem um orçamento altíssimo, o roteiro é de qualidade e consegue contornar clichês de maneira inteligente. Dê uma chance e aproveite o feriadão.

I Am the Night (TNT)

A minissérie I Am The Night é perfeita para maratonar porque tem um daqueles enredos inacreditáveis. A produção da TNT conta a história real de Fauna Hodel, uma jovem que, recém-nascida, foi abandonada em um cassino em 1949.

Já adulta, ela decide descobrir a verdade e pesquisar seu passado, mas tudo se complica quando encontra uma estranha ligação entre sua vida e o caso George Hodel. O homem é um ginecologista de Hollywood, suspeito de envolvimento no assassinato de Elizabeth Short, a famosa Dália Negra.

Russian Doll (Netflix)

A queridinha do momento não pode faltar neste Carnaval, não é? Se você ainda não viu, não perca essa chance. A série conta a história de uma mulher chamada Nadia (Natasha Lyonne, de Orange is The New Black), que morre repentinamente e volta no tempo para o fatídico dia, como no filme Feitiço do Tempo, mas em uma versão mais macabra.

O começo é leve, mas aos poucos são discutidos dramas existenciais, especialmente quando a protagonista precisa refletir por que revive a própria morte todos os dias. A produção tem 8 episódios de apenas 30 minutos, com uma virada no 4º capítulo, o que o deixará desesperado para terminar. Vá fundo!

Este texto foi escrito por Rodrigo de Lorenzi via nexperts.