O aclamado romance "Pop. 1280", de Jim Thompson, ganhará uma nova adaptação para os cinemas, sob o comando de um dos diretores mais aclamados do momento. Atraído por histórias sombrias e de moral duvidosa, Yorgos Lanthimos abraçou o projeto que no passado inspirou outro filme: o francês Coup de Torchon (1981), do diretor Bertrand Tavernier, que chegou a concorrer à estatueta como Melhor Filme Estrangeiro.

Publicado em 1964, o livro conta a história de um xerife desonesto que tenta manipular os votos de sua pequena comunidade nas eleições municipais. O autor, que trabalhou com Stephen King, traz influências fortes do mestre das histórias de terror e suspense, algo que se traduz também em "Pop. 1280".

Yorgos Lanthimos vai dirigir Pop. 1280, romance sobre corrupção Yorgos Lanthimos (IMDb)

O projeto ganhou prioridade de Lanthimos, que, além de diretor, será roteirista. Ele também assinará a produção, ao lado de Andrew Lowe e Ed Guiney, com quem já trabalhou em outros três filmes, além de Ryan Friedkin e John Alan Simon. Jon Levin, Ilene Feldman, Elizabeth Karr, Micah Green, Dan Steinman, Dan Friedkin e Bradley Thomas serão os produtores executivos.

O novo longa-metragem aproveitará o bom momento de Lanthimos, que vem de uma temporada com 10 indicações ao Oscar e 12 ao BAFTA com A Favorita – algo que confere um grande prestígio, principalmente por ter levado o prêmio da Academia para Melhor Atriz (Olivia Colman).

Yorgos Lanthimos vai dirigir Pop. 1280, romance sobre corrupção Lanthimos com Emma Stone no set de A Favorita

Outras obras do cineasta foram sucesso de público e crítica, como os controversos O Lagosta (2015) e O Sacrifício do Cervo Sagrado (2017), ambos com participações de artistas de renome, a exemplo de Rachel Weisz, Colin Farrell e Nicole Kidman. Os títulos foram comentados pelo público por exporem questões desconfortáveis sobre a natureza humana, como a obrigatoriedade de se engajar em um relacionamento, a ganância financeira e a falsa moralidade que envolve algumas questões de ética sociais e amorosas, por exemplo.

Para fazer Pop. 1280, Lanthimos assinou com a Imperative Entertainment, produtora responsável por filmes bem recebidos em 2019, como A Mula (de Clint Eastwood), e em 2018, como Todo o Dinheiro do Mundo (de Ridley Scott). A próxima aposta será Killers of the Flower Moon, de Martin Scorsese, que trará Leonardo DiCaprio no papel principal.

Este texto foi escrito por Lu Belin via nexperts.