Em apresentação no TCA (Television Critics Association) nessa última segunda-feira (4), o CEO da FX Networks, John Landgraf, falou sobre a transição do grupo FOX para a Disney e os planos para as próximas temporadas das séries originais do canal.

Landgraf garantiu que o FX continuará criando programas de qualidade e recebeu o incentivo da Disney para ajudar a construir o catálogo da companhia em sua plataforma de streaming – isso sem perder o “fator humano” da curadoria representada por Landgraf e sua equipe à frente da FX Networks.

“Eu não quero usar dados e não quero ter como parâmetro a ideia de produzir algo que qualquer pessoa possa assistir em qualquer lugar, a qualquer momento. Eu quero usar sistemas menores de filtragem qualitativa que eu chamaria de nossa marca. Estou muito mais interessado nisso do que em volume”, comentou o executivo da rede.

Landgraf disse ser grato pelo FX “ter um futuro e potencial de crescimento no mercado de streaming” e acha que outros canais que não têm esse tipo de acesso (a plataformas online) terão maior dificuldade no novo cenário do entretenimento global.

O futuro das séries do FX

Durante a apresentação no TCA, John Landgraf ofereceu também algumas atualizações sobre as séries originais do canal.

O executivo do FX garantiu que novas temporadas de American Crime Story estão sendo desenvolvidas, mas informou que a trama sobre o furacão Katrina foi engavetada. No momento, há três ou quatro ideias em consideração para dar continuidade à série de antologia.

Outra produção de Ryan Murphy, FEUD está sem planos imediatos para uma nova temporada. Segundo Landgraf, o projeto seguirá em frente quando Murphy “se inspirar por alguma coisa”. A proposta de uma temporada sobre o casamento de Charles e Diana foi apresentada para futura consideração.

O CEO da emissora informou ainda que a 3ª temporada de Atlanta não irá estrear no primeiro semestre de 2019 e, portanto, estará de fora do Emmy 2019. Landgraf disse que a agenda cheia de Donald Glover e questões familiares do artista atrasaram a produção dos novos episódios.

Por fim, o executivo celebrou o sucesso das veteranas American Horror Story e It's Always Sunny in Philadelphia sugerindo que as séries podem continuar por mais alguns anos no ar.