Recentemente, Elisabeth Moss e Susan Sarandon assinaram contrato para atuar em Call Jane, filme que contará a história de um movimento de aborto clandestino da década de 1960 nos Estados Unidos.

Sian Heder (Tallulah) dirigirá o longa, que no momento está em pré-produção e será desenvolvido pelo estúdio Unburdenet Entertainment. Além de Moss e Robbie Brenner, que já foi indicada ao Oscar por Clube de Compras Dallas, Kevin McKeon e David Wulf trabalharão como produtores. Michelle Mason Vella e os roteiristas, Hayley Schore e Roshan Setti, serão os produtores executivos.

A história

Moss entrará na pele de Joy, uma dona de casa tradicional que acaba engravidando. A partir disso, ela conhece o Jane, movimento de aborto clandestino liderado por Virginia, interpretada por Sarandon.

O grupo consegue salvar a vida de Joy e ela ganha um novo propósito: ajudar outras mulheres que também desejam ter controle sobre os seus próprios destinos. “O Jane é uma parte importante da nossa história, especialmente para as mulheres”, diz Moss. “Também é assustadoramente relevante e oportuno falar sobre ele agora.”

“Como mulher e mãe de duas meninas, eu me sinto responsável por contar a incrível história dessas mulheres corajosas em uma época em que os nossos direitos estão em jogo”, completa Brenner.

Este texto foi escrito por Kamylla Silva via nexperts.