Oito meses já se passaram desde o fim da primeira temporada de Killing Eve, e nós ainda temos algum tempo de espera pela frente, mas as primeiras informações sobre a segunda temporada da surpreendente história de Eve Polastri (Sandra Oh) e Villanelle (Jodie Comer) já começaram a vir à tona – motivo de comemoração e, claro, muita ansiedade para os fãs da cativante série da BBC America.

No fim da temporada de estreia (spoiler à vista!), Killing Eve nos deixou com um final inesperado, que alimentou as mais distintas teorias sobre o que vem por aí. Eve e Villanelle, que desenvolveram uma relação ambígua e obsessiva, fecharam o episódio de encerramento na cama, trocando juras de amor, até que Eve esfaqueou sua (como definir?) inimiga-quase-amante, mostrando que tudo não passava de uma estratégia da agente para manter a mente psicótica de Villanelle sob controle até dar o bote e tentar, enfim, capturá-la. No fim das contas, porém, a jogada não deu certo.

Foto: Reprodução/The Verge

Villanelle, como já imaginávamos, deu um jeito de se safar e, mesmo aparentemente ferida, fugir da cena, deixando Eve desorientada e tomada pelo medo. O confronto com ares de flerte deu à temporada de estreia de Killing Eve um desfecho surpreendente e promissor, mas é no desenrolar do segundo ano que o drama entre as protagonistas deve se intensificar e ganhar contornos ainda mais complexos.

Killing Eve voltará mais intimista

De acordo com o produtor executivo (e novo roteirista-chefe) da série, Emerald Fennell, que recentemente concedeu entrevista à Entertainment Weekly, Killing Eve voltará “ainda mais profunda e obscura. [A facada] vai provocar um impacto muito, muito grande nas vidas de Eve e Villanelle. O que vem por aí é um efeito cascata”, disse, sugerindo que o desfecho abrirá caminho para o desenvolvimento de uma trama ainda mais intimista, com efeitos possivelmente mais impactantes para Eve, que deve viver um drama bastante complexo na segunda temporada.

Foto: Reprodução/IMDb

Para Jodie Comer, a expectativa é sobre a reação de Villanelle. “Fico curiosa com os efeitos da facada na psique dela – o que isso vai representar na relação entre ela e Eve. Será que Villanelle vai achar que há algo de especial entre as duas? Ou será que vai querer vingança?”. Dúvidas à parte, a verdade é que Killing Eve já se mostrou tão ousada que nada impede que as duas coisas aconteçam ao mesmo tempo.

Questionada, Sandra Oh disse que Eve deve ter sua sanidade posta à prova na segunda temporada. “Ela vai enfrentar todos os seus limites quando tiver de domar a ferocidade de Villanelle”, disse, aproveitando para revelar discretamente ter ficado impressionada com a evolução da relação entre as protagonistas na segunda temporada, que, aliás, promete trazer uma Villanelle ainda mais criativa e sofisticada.

Eve estará diante de uma encruzilhada

Foto: Reprodução/IMDb

Ainda sobre a assassina, Jodie Comer adiantou que a segunda temporada não deve decepcionar. “Não quero estragar a surpresa, então tudo o que vou dizer é que vocês podem esperar muito, muito, muito mais de Villanelle”, disse. No fim da entrevista, Fennell tomou a palavra e adiantou que a relação tóxica entre as protagonistas deve render um desenvolvimento perigoso para Eve. “Ela vai se meter em uma encruzilhada moral, terá de fazer escolhas, e talvez isso renda um desdobramento inesperado”, disse, evitando dar mais detalhes sobre o assunto.

A segunda temporada de Killing Eve estreará nos Estados Unidos no dia 7 de abril.

Este texto foi escrito por Rodrigo Sánchez via nexperts.