A Netflix acaba de divulgar que fará um investimento de US$ 45 milhões para adaptar o best-seller "Era uma Vez um Sonho: A História de uma Família da Classe Operária e da Crise da Sociedade Americana", de J. D. Vance. Lançado em 2016, o livro reúne memórias de Vance e ficou 74 semanas na lista dos mais vendidos, segundo o The New York Times.

A história gira em torno do autor e de sua família, descendentes da cultura Appalachia, do nordeste dos Estados Unidos, que se viam obrigados a aceitar trabalhos mal-remunerados e com condições insalubres. Também traz as dificuldades de evitar a criminalidade e a influência das drogas em uma região tão miserável. A obra inclui críticas ao sistema socioeconômico dos Estados Unidos e aborda os privilégios dos brancos no país.

Livro gerou disputa por direitos autorais

O diretor Ron Howard, vencedor do Oscar por Uma Mente Brilhante (2001), irá assumir o projeto, que ainda não teve nenhum ator divulgado. O curioso é que os direitos de adaptação de "Era uma Vez um Sonho" foram leiloados, com a Netflix fazendo uma oferta de quase o dobro da concorrência, sem deixar mais espaço para disputas.

A estratégia parece ser a de preparar o filme para o Oscar do ano que vem. Recentemente, a Netflix conseguiu 10 indicações para Roma e uma audiência gigantesca para Bird Box, duas produções originais da gigante do streaming, portanto a ideia é continuar surfando na crista da onda.

Ron Howard irá dirigir e produzir a adaptação para a Netflix

Este texto foi escrito por Diego Denck via nexperts.