Após enfrentar mais uma acusação de assédio sexual contra um menor de idade, Kevin Spacey decidiu voltar a ser Frank Underwood por conta própria.

O ator publicou um vídeo em suas contas no Twitter e YouTube em que interpreta o antigo protagonista de House of Cards, fazendo um paralelo entre a sua situação fora da tela e o final da série, em que seu personagem morre.

Intitulado "Let Me Be Frank", ou "Deixe-me ser Frank", o vídeo traz Spacey conversando diretamente com o público como se fosse o próprio Underwood. Ele diz saber que "vocês me querem de volta" e dá a entender que está sendo julgado sem provas pela opinião pública.

"Alguns acreditaram em tudo e apenas esperam ansiosamente para me ouvir confessar tudo. Eles estão morrendo de vontade que eu declare que tudo dito é verdade e que eu recebi o que merecia. Isso não seria fácil? Se fosse tudo tão simples? Só que você e eu sabemos que nunca é tão simples, não na política e não na vida. Mas você não acreditaria no pior sem provas, acreditaria? Você não teria pressa para julgamentos sem fatos, você faria? Você fez? Não, você não. Você é mais esperto que isso."

Além de diversas acusações no Reino Unido e de membros da própria equipe da série House of Cards, Spacey agora está respondendo judicialmente por supostamente assediar sexualmente o filho da jornalista Heather Unruh em 2016, quando o rapaz tinha 18 anos de idade.

"Posso lhe prometer isto: se não paguei o preço pelas coisas que ambos sabemos que fiz, certamente não pagarei o preço pelas coisas que não fiz", disse ele, dando a entender que nega as acusações mais recentes.

Já com relação ao seu antigo papel, do qual foi demitido assim que o primeiro escândalo veio a público, Spacey indica não ter ficado satisfeito com o final dado ao seu personagem pela Netflix e pela produção.

"Tudo isso pressupõe um final tão insatisfatório. E pensar que poderia ter sido uma despedida tão memorável [...] Apesar de todo o papo furado, da animosidade das manchetes, do impeachment sem julgamento, apesar de tudo, apesar da minha própria morte, sinto-me surpreendentemente bom. Minha confiança cresce a cada dia que, em breve, você saberá a verdade completa. Oh. Espere um minuto. Agora que penso nisso. Você nunca realmente me viu morrer. Viu? Conclusões podem ser tão enganadoras..."

Confira o vídeo completo (sem legendas) abaixo: