Alerta! Este texto contém SPOILERS do 8° episódio da 3ª temporada de Riverdale, exibido pela CW e pelo canal Warner no dia 12 de dezembro. Só prossiga se não se importar em saber detalhes da trama.

Teremos um mês inteiro para digerir os eventos da midseason finale de Riverdale, já que a série só retorna com episódios inéditos no dia 16 de janeiro de 2019.

Ao menos não faltam teorias para especular o que vai acontecer na sequência após a cidade entrar em quarentena, com Archie indo embora sozinho e os Jones presos do lado de fora em meio ao caos. Além disso, Betty escapou do convento macabro com dezenas de outros “pacientes”, e Veronica arrancou uma confissão (quase) completa do seu pai, mas isso não parece ter movido a trama em nada.

" data-cke-saved-src="/uploads/editor_pictures/000/069/492/content_pic.jpg

Em sua tentativa de expandir para histórias paralelas e interligadas, a série só parece ter complicado algo simples, frustrando assim o público com resoluções anticlimáticas. Quem poderia imaginar que o vilão é... o vilão de sempre? Riverdale parece estar guardando todas suas reviravoltas para a segunda metade da 3ª temporada, deixando a primeira etapa um tanto quanto morna e inchada. Dito isso, vamos recapitular os eventos do episódio 3x08.

Gladys, Jelly Bean, Jughead e FP Jones

A mãe de Jughead estreou com estilo, fazendo piadinhas sobre Archie e Jughead serem um casal e cuidando dos dois como uma adulta criminosa, mas responsável. A pequena Jelly Bean também teve seu momento ao impedir que Archie fosse (novamente) sequestrado por Penny Peabody, que pode ter encontrado seu fim nas mãos de Gladys – que tratou pessoalmente de vingar a cicatriz que a outra deixou em seu filho. Mas, ainda que a série tenha sugerido, é pouco provável que Penny tenha sido morta. Mais cedo ou mais tarde, a vilã carrapato deve retornar.

A “Sra. Jones” então entra em contato com FP e Fred para que eles venham encontrar seus filhos. Fred se encarrega de levar Archie para a próxima etapa de sua fuga, cruzando a fronteira do Canadá na companhia de seu cachorro, e FP acompanha Jughead de volta para casa. No entanto, os dois motoqueiros não conseguem entrar em Riverdale, devido à quarentena decretada.

Betty salva a si e aos outros

Não se pode negar que Betty Cooper é uma jovem independente. Mesmo após todas as tentativas das freiras do mal que regem o convento em que ela foi internada, Betty não cede ao combo “drogas + lavagem cerebral” imposto para tornar as jovens submissas.

Além disso, ela consegue convencer Ethel a ajudá-la após provar para a menina que ela estava tendo apenas alucinações com o Rei Gargoyle, que se revela apenas uma estátua. As duas então conseguem prender a diretora do local – não sem antes fazê-la confessar que está trabalhando com Hiram e que o jogo de Griffins & Gargoyles surgiu dentro da instituição, ainda que ela não saiba como ele foi parar do lado de fora.

Betty então convence os outros prisioneiros/pacientes do local a escapar com ela e Ethel – missão complicada, já que eles ainda estão sob efeito de Fizzle Rocks e acreditando na existência do Rei Gargoyle. Ao mesmo tempo que dezenas de “pacientes” escapam, Alice chega para buscar a filha e avisá-la da quarentena.

Cheryl e seu exército teen é uma ótima ideia mal-aproveitada

Assustada com a convulsão da namorada (e de suas amadas Vixens), Cheryl se une à Veronica e ao clube paramilitar de Kevin para confrontar sua mãe e Hermione Lodge. Ainda que as duas tenham conseguido confirmar suas suspeitas de que ambas estão envolvidas no grande esquema de tráfico de Hiram, foi tarde demais. A prefeita estabeleceu uma quarentena na cidade após a “epidemia de convulsões” em Riverdale High, uma desculpa para isolar a cidade e continuar os planos criminosos de Hiram sem mais empecilhos.

Obs.: vocês sabiam que a ideia de Cheryl e Toni morarem juntas era um plano para o final da 2ª temporada? Segundo Aguirre-Sacasa, foram as próprias intérpretes das personagens que acharam que faria mais sentido se as duas não tomassem essa decisão tão rápido e a cena foi adiada para a midseason finale da 3ª temporada.

Hiram Lodge admite (quase) todo o seu plano

Sim, a prisão é um laboratório de Fizzle Rocks, e Hiram está por trás de tudo de ruim que já aconteceu até agora – basicamente. No entanto, ao parabenizar Veronica por ela ter desvendado seu esquema, ele deixou claro que ela ainda não consegue entender seu objetivo final, que seria algum plano muito maior do que ela imagina, algo de “proporções bíblicas”. E, realmente, qual é o benefício de uma cidade sitiada para um homem de negócios se seu objetivo só for ganhar dinheiro ou formar um império?

A última cena do episódio mostra Hiram brindando sua vitória com alguém vestido de Rei Gargoyle, mas fica a dúvida: a) seria uma alucinação? b) O vilão tem um parceiro por trás da máscara? Ou c) Hiram é somente um capanga do outro, e não a mente por trás de tudo?

Essas perguntas não devem ser respondidas tão cedo. Mas o que você acha? Qual é o grande plano por trás da epidemia de G&G e Fizzle Rocks? Quem é o parceiro secreto de Hiram, se é que ele existe? Conte a sua teoria para a gente nos comentários!

Veja também: Riverdale: Veggie? Cheryl protagonista? Criador diz o que está por vir em 2019 [SPOILERS]