O novo filme do diretor Yorgos Lanthimos, A Favorita, vem chamando a atenção da indústria e conquistando importantes premiações, fortalecendo sua campanha ao Oscar 2019.

Neste último final de semana, a produção estabeleceu um novo recorde no British Independent Film Awards (o BIFA), com um total de 10 vitórias.

A Favorita levou o prêmio de melhor filme independente britânico, melhor diretor e melhor roteiro. Olivia Colman venceu novamente o BIFA (seu quarto troféu em quatro indicações) como Melhor Atriz, enquanto Rachel Weisz foi reconhecida como Melhor Atriz Coadjuvante.

Nas categorias técnicas, o longa-metragem saiu vitorioso como Melhor Elenco, Melhor Fotografia, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem & Cabelos e Melhor Design de Produção (Direção de Arte).

Olivia Colman e Rachel Weisz em A Favorita.

A trama de A Favorita se passa no início do século XVIII, enquanto a Inglaterra está em guerra com os franceses. Uma frágil rainha Anne (Olivia Colman) ocupa o trono e sua amiga Lady Sarah (Rachel Weisz) governa o país em seu lugar enquanto cuida da saúde precária de Anne e seu humor impiedoso. Quando uma nova serva Abigail (Emma Stone) chega, seu charme encanta Sarah. Sarah leva Abigail sob sua proteção e Abigail vê a chance de retornar às suas raízes aristocráticas. Como a guerra passa ocupar mais tempo de Sarah, Abigail encontra uma brecha para preencher o lugar como companheira da rainha.

Antes de A Favorita, o diretor Yorgos Lanthimos comandou obras muito aclamadas pela crítica, incluindo O Lagosta, O Sacrifício do Cervo Sagrado e Dente Canino. As indicações e vitórias recentes de A Favorita podem finalmente levar o cineasta de origem grega à consagração pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Será que vai dar Oscar?

Relacionado: The Favourite: Emma Stone e Rachel Weisz no trailer do novo filme de Yorgos Lanthimos