Tudo começou em 2000, com o lançamento de X-Men: O Filme. A adaptação das histórias em quadrinhos do grupo de mutantes deu a largada para o que viria a ser a época de ouro dos filmes de super-heróis, que perdura até hoje. Desde então, dezenas de produções passaram a aterrissar nas salas de cinema, por meio principalmente de quatro grandes estúdios: Disney, FOX, Sony e Warner Bros.

Não demorou para que os executivos de Hollywood notassem a mina de ouro que tinham em mãos. O inicial grande sucesso dessa nova geração de adaptações foi o primeiro Homem-Aranha, lançado em 2002, que arrecadou US$ 821,7 milhões nas bilheterias mundiais.

Anos depois, com a compra da Marvel pela Disney, a gigante do entretenimento pôs em prática o plano de construir um universo cinematográfico compartilhado, com várias produções interligadas que dariam espaço para personagens menos conhecidos do grande público.

A empreitada, que completou 10 anos em 2018, deu muito certo e rendeu uma receita até então inimaginável para a indústria: seis filmes da Marvel Studios ultrapassaram a marca de US$ 1 bilhão em faturamento, com Vingadores: Guerra Infinita chegando aos US$ 2 bilhões e se tornando o filme de super-heróis com maior bilheteria de todos os tempos.

E, apesar da enxurrada de lançamentos que tem chegado aos cinemas todos os anos, o gênero não dá sinais de estar se esgotando. Em 2019, pelo menos seis novas adaptações de quadrinhos serão lançadas, com destaque para o novo filme dos Vingadores, que estreia em maio.

Confira abaixo, em ordem crescente, quais são as 25 maiores bilheterias mundiais dos filmes de super-heróis. Todos os valores estão em dólares.

25. O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro

  • Ano de lançamento: 2014
  • Bilheteria mundial: US$ 708,9 milhões

Após a trilogia filmada por Sam Raimi no início da década de 2000, a Sony decidiu fazer um reboot da franquia, trocando o elenco e voltando a contar uma história de origem. O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro é a segunda e última adaptação dessa “nova fase” do héroi nas telas, que, apesar dos valores arrecadados, não se mostrou forte o suficiente para que o estúdio insistisse na proposta.

No filme, Andrew Garfield interpreta o Homem-Aranha, fazendo par romântico com Emma Stone, que vive o papel de Gwen Stacy. O super-herói precisa lidar com a ameaça de seu antigo amigo, que se torna o Duende Macabro, e com Electro, um vilão de segundo escalão dos quadrinhos com poderes elétricos.

24. Capitão América 2: O Soldado Invernal

  • Ano de lançamento: 2014
  • Bilheteria mundial: US$ 714,2 milhões

Essa foi a estreia dos irmãos Anthony e Joe Russo no universo cinematográfico da Marvel Studios – nos anos seguintes, os diretores se tornariam os novos queridinhos do estúdio e assumiriam os filmes dos Vingadores. Baseado em um famoso arco dos quadrinhos, Capitão América 2: O Soldado Invernal chamou a atenção por apresentar uma trama mais séria com direito a intrigas políticas e repleta de ótimas cenas de ação.

A produção mostra o Capitão América tendo que enfrentar um misterioso inimigo ao mesmo tempo em que precisa desmascarar uma conspiração no coração da Shield, a agência governamental da qual faz parte. O Falcão, que se tornaria um personagem recorrente nos filmes seguintes, foi apresentado aqui.

23. Deadpool 2

  • Ano de lançamento: 2018
  • Bilheteria mundial: US$ 734,2 milhões

O primeiro Deadpool foi uma das grandes surpresas dos últimos anos e se tornou uma das maiores bilheterias de um filme restrito a maiores de 18 anos. Não demorou, portanto, para que a FOX, detentora dos direitos dos mutantes no cinema, bancasse uma continuação, com um orçamento maior e um elenco de peso.

Ryan Reynolds volta ao papel do mercenário boca-suja, que agora tem a companhia de outros personagens conhecidos dos quadrinhos, como Domino e o viajante do tempo Cable, interpretado por Josh Brolin (que também é o Thanos dos filmes da Marvel).

22. Esquadrão Suicida

  • Ano de lançamento: 2016
  • Bilheteria mundial: US$ 746,8 milhões

Esquadrão Suicida foi a tentativa da Warner Bros. de faturar em cima de um grupo de personagens do segundo escalão da DC Comics, a exemplo do que a Disney já havia feito (com sucesso) com Guardiões da Galáxia. Dirigido e escrito por David Ayer, o filme sofreu com interferências dos executivos do estúdio e foi execrado por boa parte dos fãs, que criticou o roteiro fraco e a apresentação controversa de um novo Coringa.

Mesmo assim, o filme foi bem o suficiente nas bilheterias para garantir uma continuação, que segue nos planos do estúdio. Will Smith, Viola Davis e Margot Robbie encabeçam o elenco.

21. X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

  • Ano de lançamento: 2014
  • Bilheteria mundial: US$ 747,8 milhões

"Dias de um Futuro Esquecido" é uma das histórias mais famosas dos mutantes nos quadrinhos e, portanto, era uma candidata certa a uma adaptação para os cinemas. Apesar das várias modificações na trama, o filme mantém a premissa central de viagem no tempo e apresenta a ameaça dos Sentinelas, robôs criados para caçar e eliminar mutantes. X-Men: Dias de um Futuro Esquecido também marca o retorno do diretor Bryan Singer à franquia.

Hugh Jackman volta ao seu papel de Wolverine junto com James McAvoy, Michael Fassbender e Jennifer Lawrence.

20. O Espetacular Homem-Aranha

  • Ano de lançamento: 2012
  • Bilheteria mundial: US$ 757,9 milhões

Andrew Garfield assume aqui o papel de Homem-Aranha, tomando o lugar de Tobey Maguire na trilogia de Sam Raimi encerrada apenas 5 anos antes. O reboot da franquia deixa de lado Mary Jane como par romântico do herói e traz a personagem Gwen Stacy, interpretada por Emma Stone. A química entre o casal é considerada um dos pontos altos do filme.

A trama, por outro lado, divide opiniões ao trazer uma nova origem para o super-herói, que se aproxima mais do universo Ultimate dos quadrinhos da Marvel. O vilão da vez é o Lagarto, interpretado por Rhys Ifans.

19. Guardiões da Galáxia

  • Ano de lançamento: 2014
  • Bilheteria mundial: US$ 773,3 milhões

Guardiões da Galáxia trouxe uma sensação de frescor e novidade ao universo cinematográfico da Marvel, levando a ambientação para o espaço e apostando em personagens desconhecidos do grande público, mas altamente carismáticos. A trilha sonora com clássicos da década de 1970 é uma das marcas do filme, que teve uma continuação.

James Gunn, que seria demitido anos depois pelo estúdio, dirige a adaptação, que conta com Chris Pratt, Zoe Saldana e Dave Bautista, além das vozes de Vin Diesel e Bradley Cooper.

18. Deadpool

  • Ano de lançamento: 2016
  • Bilheteria mundial: US$ 783,1 milhões

Deadpool provavelmente só existe por conta da insistência de Ryan Reynolds, que interpreta o mercenário tagarela capaz de sobreviver aos mais brutais ferimentos. O filme se tornou um dos mais rentáveis do gênero, ao contar com um orçamento limitadíssimo (para os padrões da indústria) estimado em US$ 58 milhões. Além disso, fez história ao alcançar um grande público mesmo com uma classificação indicativa mais restrita.

O filme conta a história da origem do personagem, em meio a um clima onipresente de galhofa, que tira sarro de outras produções do estúdio e abusa da metalinguagem.

17. Homem-Aranha 2

  • Ano de lançamento: 2004
  • Bilheteria mundial: US$ 783,7 milhões

Um dos filmes preferidos dos fãs, Homem-Aranha 2 é o ponto alto da trilogia dirigida por Sam Raimi. O filme acerta ao apostar nos problemas pessoais de Peter Parker, vivido por Tobey Maguire, e na dificuldade para lidar com sua vida dupla, ao mesmo tempo em que apresenta um dos vilões mais notáveis do universo do personagem nos quadrinhos, o Dr. Otto Octavius, interpretado por Alfred Molina.

Homem-Aranha 2 levantou (e muito) o hype para o filme seguinte, o que talvez explique parte da decepção com o fim da trilogia.

16. Homem-Aranha

  • Ano de lançamento: 2002
  • Bilheteria mundial: US$ 821,7 milhões

Primeiro grande sucesso da “nova geração” de adaptações de quadrinhos, Homem-Aranha pavimentou o caminho para vários filmes seguintes, ao mostrar que histórias de super-heróis poderiam se tornar os blockbusters do futuro.

Sam Raimi, mais conhecido por seus filmes de terror, foi o escolhido para assumir a empreitada, que trouxe Tobey Maguire no papel principal. Willem Dafoe vive o vilão Duende Verde, com um visual mais “moderno” que dividiu os fãs.

15. Mulher-Maravilha

  • Ano de lançamento: 2017
  • Bilheteria mundial: US$ 821,8 milhões

Mulher Maravilha foi um marco importante para o gênero por vários motivos, como: foi o primeiro filme da nova fase a trazer uma super-heroína como protagonista e contou com uma mulher, Patty Jenkins, atrás das câmeras, dirigindo-o. Além disso, a adaptação serviu para amenizar as críticas e decepções com as produções da DC Comics bancadas até então pela Warner Bros.

Gal Gadot foi a escolhida para assumir o papel da amazona que abandona seu lar paradisíaco para enfrentar a dura realidade da Primeira Guerra Mundial. O filme tem um tom mais leve e emotivo em comparação aos anteriores do estúdio e fez a personagem, que já havia sido apresentada em Batman vs Superman: A Origem da Justiça, cair de vez nas graças do público.

14. Thor: Ragnarok

  • Ano de lançamento: 2017
  • Bilheteria mundial: US$ 853,9 milhões

Depois de dois filmes mornos e esquecíveis, a Marvel Studios decidiu apostar em uma nova abordagem para o personagem, trazendo um tom muito mais cômico e descompromissado. Para isso, chamou o diretor Taika Waititi e levou Thor para uma jornada espacial ao lado de outras figuras já consagradas, Loki e Hulk.

O resultado agradou ao público e voltou a dar relevância para o personagem, que teve papel de destaque em Vingadores: Guerra Infinita.

13. Guardiões da Galáxia Vol. 2

  • Ano de lançamento: 2017
  • Bilheteria mundial: US$ 863,7 milhões

Após o sucesso do primeiro filme, a Marvel Studios deu carta branca para o diretor James Gunn ousar ainda mais e apresentar uma nova aventura repleta de piadas e pirotecnias visuais. Infelizmente, o que parecia uma parceria promissora, com uma terceira produção a caminho, terminou mal: a Disney demitiu James Gunn após antigos tweets do diretor viralizarem nas redes sociais. A decisão não repercutiu bem entre boa parte dos fãs e no próprio elenco – o filme que daria fim à trilogia, por enquanto, foi para a geladeira.

Guardiões da Galáxia Vol. 2 mostra Peter Quill, vivido por Chris Pratt, revisitando suas origens, enquanto o grupo é caçado por mercenários espaciais.

12. Batman vs Superman: A Origem da Justiça

  • Ano de lançamento: 2016
  • Bilheteria mundial: US$ 873,6 milhões

Possivelmente o filme mais controverso desta geração de adaptações de histórias em quadrinhos, Batman vs Superman: A Origem da Justiça apresentou um novo Batman, vivido por Ben Affleck, e trouxe para o universo compartilhado dos heróis a Mulher-Maravilha, além de antecipar a chegada de outros personagens, como Aquaman e Flash. Dirigido por Zack Snyder, a produção é uma sequência de O Homem de Aço e consolidou o tom “sombrio e realista” que seria a marca do diretor para os filmes da DC Comics.

Batman vs Superman: A Origem da Justiça acabou “metralhado” pela crítica especializada, mas foi relativamente bem nas bilheterias, apesar de, na época, artigos terem revelado que o estúdio imaginava ultrapassar a barreira do US$ 1 bilhão com ele.

11. Homem-Aranha: De Volta ao Lar

  • Ano de lançamento: 2017
  • Bilheteria mundial: US$ 880,1 milhões

Após sua introdução em Capitão América: Guerra Civil, o novo Homem-Aranha vivido por Tom Holland ganhou seu próprio filme, por meio de uma parceria inédita entre a Disney e a Sony, que detêm os direitos do personagem para o cinema. O resultado é uma produção muito mais contida no universo do super-herói e, ao mesmo tempo, divertida, sem se preocupar em contar mais uma vez uma história de origem.

O Homem-Aranha mais jovem e inexperiente de Holland voltou a dar as caras em Vingadores: Guerra Infinita e, ano que vem, ganha seu segundo filme próprio.

10. Homem-Aranha 3

  • Ano de lançamento: 2007
  • Bilheteria mundial: US$ 890,8 milhões

Homem Aranha 3 é o fim da trilogia iniciada por Sam Raimi 5 anos antes e conquistou a maior bilheteria mundial entre as três aventuras. Por outro lado, é até hoje criticado por boa parte dos fãs, devido ao excesso de personagens – são três vilões, incluindo um Venom de gosto duvidoso – e a uma sequência que se tornou infame: a do Aranha “emo”.

Nos bastidores, diz-se que o diretor Raimi sofreu uma enorme pressão dos executivos do estúdio para incluir mais vilões e houve uma série de desentendimentos. Tanto que o estúdio optou pelo reboot ao retomar o personagem anos depois.

9. Batman: O Cavaleiro das Trevas

  • Ano de lançamento: 2008
  • Bilheteria mundial: US$ 1 bilhão

O segundo filme da trilogia dirigida por Christopher Nolan foi o primeiro desta geração a ultrapassar a barreira de US$ 1 bilhão em bilheteria mundial. A roupagem realista trazida pelo diretor ao universo do Batman fez sucesso e Batman: O Cavaleiro das Trevas é considerado até hoje como uma das melhores adaptações de quadrinhos já feitas – muito por conta da presença de Heath Ledger como o icônico Coringa, papel que rendeu ao ator um Oscar póstumo.

No filme, o Batman de Christian Bale se envolve em um jogo de gato e rato com o Coringa e tem suas crenças e limites colocados à prova.

8. Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge

  • Ano de lançamento: 2012
  • Bilheteria mundial: US$ 1,08 bilhão

Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge fecha a trilogia de Christopher Nolan ao ligar a história com os eventos do primeiro filme, Batman Begins. A trama é livremente inspirada no arco dos quadrinhos "A Queda do Morcego", que traz o vilão Bane como um sujeito ameaçador capaz de quebrar (literalmente) o Batman.

O filme traz ainda outros personagens icônicos dos quadrinhos, como Talia al Ghul, Mulher-Gato e Robin, este último um parceiro que surge “disfarçado” de um policial comum.

7. Capitão América: Guerra Civil

  • Ano de lançamento: 2016
  • Bilheteria mundial: US$ 1,15 bilhão

Capitão América: Guerra Civil é uma espécie de "Vingadores 2.5", já que traz boa parte dos personagens introduzidos nos filmes anteriores da Marvel Studios. A produção sacramentou o papel de destaque dos irmãos Russo nas adaptações do estúdio e também serviu para introduzir o novo Homem-Aranha, que logo ganharia seu filme próprio.

A produção é inspirada no famoso arco de mesmo nome dos quadrinhos e coloca duas equipes de heróis em lados opostos, comandadas pelo Capitão América e Homem de Ferro. O ponto alto é uma batalha entre os heróis no aeroporto, que parece surgida diretamente das páginas dos gibis.

6. Homem de Ferro 3

  • Ano de lançamento: 2013
  • Bilheteria mundial: US$ 1,21 bilhão

Apesar do ótimo desempenho nas bilheterias, Homem de Ferro 3 está longe de ser uma unanimidade entre o público e a crítica. Shane Black assume o lugar de Jon Favreau na direção e entrega um filme que aposta mais no tom cômico, a ponto de desvirtuar totalmente um dos principais vilões, o Mandarim, vivido por Ben Kingsley.

Na produção, Tony Stark sofre as consequências de um estresse pós-traumático devido aos eventos mostrados em Os Vingadores e precisa encarar uma organização terrorista.

5. Os Incríveis 2

  • Ano de lançamento: 2018
  • Bilheteria mundial: 1,23 bilhão

Os Incríveis 2 é o único filme desta lista que não é baseado em uma história em quadrinhos, embora preste homenagens às aventuras dos gibis e subverta várias convenções do gênero. A história da família com superpoderes que enfrenta desafios ao mesmo tempo em que lida com problemas internos lembra muito, por exemplo, o Quarteto Fantástico, da Marvel Comics.

A sequência da produção de 2004 produzida pela Pixar (que por sua vez pertence à Disney) mostra o Sr. Incrível envolvido com os afazeres domésticos enquanto sua esposa e os filhos partem em missões pelo mundo.

4. Pantera Negra

  • Ano de lançamento: 2018
  • Bilheteria mundial: US$ 1,34 bilhão

Pantera Negra se tornou um fenômeno nos Estados Unidos e em todo o mundo por conta de sua forte mensagem de empoderamento e valorização da cultura negra, embalada em uma aventura cativante e movimentada. O elenco é formado quase que totalmente por atores negros, encabeçado por Chadwick Boseman no papel principal e Michael B. Jordan como seu antagonista.

O filme também se destacou por ser uma das poucas produções da Marvel Studios a trazer um vilão com motivações críveis e um pano de fundo convincente, a ponto do rótulo de “vilão” nem sequer se aplicar aqui.

3. Vingadores: Era de Ultron

  • Ano de lançamento: 2015
  • Bilheteria mundial: US$ 1,40 bilhão

Vingadores: Era de Ultron é o último filme dos heróis dirigido por Joss Whedon, que teria se desentendido com o estúdio durante a produção – curiosamente, o diretor passou anos depois para o “outro lado”, contratado pela Warner Bros. para refilmar cenas de Liga da Justiça. Os eventos mostrados em Vingadores: Era de Ultron impactam diretamente a trama de Capitão América: Guerra Civil.

A segunda aventura dos Vingadores apresentou novos personagens, como o Visão e a Feiticeira Escarlate, e trouxe como vilão o robô Ultron, dublado por James Spader.

2. Os Vingadores

  • Ano de lançamento: 2012
  • Bilheteria mundial: US$ 1,51 bilhão

Os Vingadores foi a primeira grande celebração do universo cinematográfico da Marvel, ao reunir em um único filme personagens apresentados em produções anteriores: pela primeira vez, Thor, Capitão América, Homem de Ferro e Hulk aparecem juntos, ao lado de coadjuvantes como a Viúva Negra e o Gavião Arqueiro. A produção comprovou a estratégia acertada da Disney e da Marvel Studios em criar um mundo compartilhado, caminho que tentaria ser seguido depois pela concorrente Warner Bros. (sem o mesmo sucesso, diga-se de passagem).

No filme, o grupo de heróis se reúne para enfrentar o vilão Loki, que está à frente de uma invasão à Terra.

1. Vingadores: Guerra Infinita

  • Ano de lançamento: 2018
  • Bilheteria mundial: US$ 2,04 bilhões

Primeiro filme de super-heróis a atingir a espantosa cifra de US$ 2 bilhões em bilheterias no mundo todo, Vingadores: Guerra Infinita é a apoteose do longo caminho percorrido pelas produções do universo cinematográfico da Marvel durante 10 anos. Uma enxurrada de super-heróis surge na tela, enfrentando finalmente o vilão Thanos, que já havia sido introduzido em obras anteriores.

A sequência direta da produção chega no próximo ano, em maio, pondo fim à espera dos fãs pela conclusão da aventura, que terminou em aberto e com um final surpreendente.

Esse texto foi escrito por Rafael Waltrick via nexperts.