Alerta! Este texto contém SPOILERS do 7º episódio da série The Walking Dead, exibido pela AMC e pela FOX neste domingo, dia 18 de novembro.

O episódio 9x07 de The Walking Dead esclareceu mais algumas mudanças do universo após o salto temporal que retirou Rick e Maggie da trama. Por exemplo, ficamos saindo qual foi a explicação da série para a ausência da líder de Hilltop, assim como um pouco mais sobre a situação de sua comunidade, uma nova amizade e os motivos do isolamento de Daryl. Vamos aos principais acontecimentos desse domingo.

Os novos sobreviventes também têm um passado, e parecem estar amolecendo Michonne

Quando Michonne acompanha o grupo de novos sobreviventes ao seu acampamento antigo, eles descobrem que o local foi quase completamente destruído por uma horda. Pior: encontram um velho amigo transformado em um walker, eu um momento emotivo que serviu para mostrar que eles não são tão diferentes dos personagens que já nos afeiçoamos.

Também vimos o grupo em ação e com suas armas de escolha (o que sempre diz muito sobre um personagem): Magna usa uma faca; Yumiko prefere o arco e flecha; e as irmãs Connie e Kelly usam estilingues.

Michonne parece estar percebendo o valor dos novatos junto com o público, lentamente baixando sua guarda. Como no momento em que achou que Luke carregava uma arma, quando o professor de música somente estava resgatando um violino Stradivarius (que deu nome ao episódio) – o equívoco foi notado tarde demais e ela destruiu o valioso objeto com sua katana por se sentir ameaçada. Por fim, ao descobrir que Maggie não está mais em Hilltop, a chefe de segurança decide acompanhar os outros até seu destino final.

Maggie foi viver com Georgie, mas onde?

Como muito havia se especulado, a saída de Lauren Cohan foi atribuída ao arco da nova personagem de Jayne Atkinson – que deve também introduzir a Nova Ordem Mundial dos quadrinhos. Maggie simplesmente deixou a liderança de Hilltop com Jesus e levou Hershel consigo para viver com Georgie. Mas o amigo parece ainda estar tendo problemas em aceitar que seu novo cargo pode não ser algo temporário. Aliás, a comunidade agricultora vai de vento em popa, tendo expandido suas plantações e somente evoluído com o tempo, diferente de suas antigas colegas. Quando será que descobriremos o porquê?

Obs.: vale lembrar que a showrunner Angela Kang já deixou claro que a história de Maggie em The Walking Dead está longe de ter tido um fim e que a veremos de novo, só não na 9ª temporada.

Falando nisso... Jesus e Aaron

Muita gente vem antecipando que Jesus e Aaron – os únicos personagens masculinos abertamente homossexuais da série – irão eventualmente ter um relacionamento romântico. Por enquanto, isso ainda não aconteceu, mas os dois estão mais próximos do que nunca, mantendo uma rotina de treinamento juntos, mesmo com as relações praticamente cortadas entre Hilltop e Alexandria. Os dois devem ser uma das duplas dinâmicas da trama e, ao fim do episódio, Daryl completa o trio para buscar pelo desaparecido Eugene.

Carol continua sendo o ponto fraco de Daryl

Se tem alguém que sabe como lidar com os momentos “lobo solitário” do motoqueiro/caçador, é a mãe de Henry. E ela inclusive, sutilmente, usou o garoto para convencer o amigo a se juntar a eles para mais uma missão – com direto a momento irmão mais velho e tudo o mais.

Também descobrimos que Daryl ainda está procurando o corpo de Rick e que tem cicatrizes como as de Michonne da tal batalha que aconteceu durante o salto temporal – e da qual não temos muitas informações. O episódio termina com todos os personagens chegando e/ou deixando Hilltop. Após Aaron e Jesus resgatarem uma Rosita quase morta, um grupo parte em busca de Eugene.

O próximo episódio da 9ª temporada de The Walking Dead vai ao ar no dia 25 de novembro pela AMC nos Estados Unidos e (no mesmo dia) pelo canal FOX no Brasil.

Mais novidades sobre The Walking Dead