Os fãs de The OA não aguentam mais esperar novos episódios. Afinal, a 2ª temporada foi anunciada em fevereiro de 2017, mas até agora nada de lançamento. Felizmente, a cocriadora, protagonista e roteirista Brit Marling se pronunciou para contar ao público o que aconteceu.

Usando seu Instagram, ela postou um texto em várias imagens, no qual se dirige aos fãs e explica, basicamente, que The OA não segue as estruturas de lançamento e formatação das outras séries.

"Não é um produto de uma 'narrativa-padrão', onde múltiplas equipes continuam o padrão estabelecido pelo criador no piloto. Nossos episódios variam em duração, escopo e até mesmo gênero. Não existe padrão. Como resultado, em todos os passos nada pode ser imitado, tem que ser inventado."

Brit Marling também explica que a questão da falta de um padrão dificulta o orçamento e a produção da série. "Nosso produtor da Parte II teve que abandonar os 'padrões de orçamento' que a indústria normalmente usa, porque cada capítulo requer determinados recursos para construir roteiros de diferentes durações, elenco e ambições."

"Além disso, não é adaptado de um material prévio, então esboçamos direto da nossa imaginação toda vez que escrevemos uma parte nova, e isso leva tempo. Finalmente, porque eu sou tanto a atriz quanto a roteirista principal, então não podemos pular partes da produção. Nós temos que escrever todos os oito episódios antes de sequer começar a filmar o primeiro."

A 1ª temporada de The OA chegou ao catálogo da Netflix em dezembro de 2016, trazendo uma proposta diferente em uma trama que mesclava uma moça desaparecida, experiências de quase-morte, experimentos misteriosos e sombrios e um final incompreensível. Mas, para Marling, não é simplesmente uma série, e isso também influenciaria no intervalo enorme entre as temporadas.

"Algumas pessoas pensam na Parte I de The OA como um longo filme. Se você olha para a série a partir dessa perspectiva, Zal [Batmanglij, o cocriador) e eu escrevemos e criamos um filme de 8 horas a cada 2 anos. Isso é bastante rápido, considerando que a maior parte dos longas de 2 horas levam ao menos 2 anos para serem feitos!"

Para ela, The OA é "um tipo novo de narrativa, que só se tornou possível por causa da tecnologia de streaming e porque a Netflix está genuinamente interessada em tentar coisas novas dentro de uma narrativa." Marling explica também que ela e Batmanglij "estão aprendendo a cada dia como funcionar melhor em um espaço completamente novo e com pouquíssima produção precedente."

Apesar de não ter dado uma data exata, Brit Marling conta que eles acabaram de finalizar a mixagem de som do segundo episódio. Além disso, ela garante aos fãs que vai tentar dar mais notícias da produção a partir de agora.

Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.