A produção de Supernatural já confirmou que Michael não será o grande vilão da 14ª temporada, mas isso não significa que ele não terá participações importantes nos próximos episódios.

Para quem não se lembra, o Arcanjo havia incorporado em Dean Winchester, colocando não apenas esse irmão em perigo, mas também toda a humanidade. Depois de passar semanas onde não devia, aproveitando para criar supermonstros, ele finalmente saiu desse corpo que não lhe pertencia.

Mas, para onde ele foi? Como os irmãos e seus parças vão conseguir encontrá-lo e lutar contra ele? Será que ele foi mesmo ou ainda está ali apenas quieto, como um espírito do tipo cavalo de Troia, esperando para dar um novo bote? O retorno de Supernatural respondeu a algumas questões, mas trouxe uma infinidade de outras perguntas para os espectadores da série neste início de temporada.

Eles não estão livres do inimigo, e uma nova guerra se aproxima, mas pelo menos Dean e Sam estarão no mesmo time de novo para lutar contra ela. O co-showrunner de Supernatural, Andrew Dabb, garante que esse é o Dean mesmo, não precisamos desconfiar disso; e, embora não esteja em cena, Michael vai continuar enviando obstáculos aos irmãos. “Ele vai lançar algumas alavancas que vão despertar algumas coisas maiores e mais assustadoras, mas tudo faz parte do plano, então ele é o cérebro por trás disso”, comentou.

Assim, a decisão de trazer Dean de volta não foi feita para encerrar a trajetória do vilão, mas sim para dar outro rosto a ele e, principalmente, reunir os dois irmãos e retirar de Supernatural aquela sensação de estranhamento de ter os dois Winchester em lados opostos da disputa.

"Se você os mantém separados por um longo período, tanto nos fãs quanto em nós fica sempre aquela sensação de que não, há algo errado, esses caras têm que estar juntos. A série sempre foi Sam e Dean e vai ser sempre Sam e Dean. Então, quando os reunimos, a série volta a parecer ela mesma."

Embora seja mais curta que as demais, com apenas 20 episódios, Dabbs não confirma nem nega que esta seja a última temporada de Supernatural. "Nós certamente não estamos em posição de dizer se essa é a season final e Michael o grande vilão de encerramento, porque eu não acho que seja. Mas, pelo menos por enquanto, ele é a grande ameaça."

Em entrevistas a diferentes sites durante a semana passada, ele revelou que nova temporada traz uma série de conflitos, especialmente para o personagem de Jensen Ackles, que vai ter que encarar de frente o que aconteceu com seu corpo nesse tempo em que permaneceu dominado. "Nós vamos aprofundar certas questões que ficaram em aberto na season finale e certamente de como Dean está se sentindo, de onde ele está vindo, o que aconteceu durante esse tempo."

Segundo Dabb, Dean vai enfrentar um período de ajuste, junto a Sam, Castiel e Jack, mas também a toda aquela galera que se juntou a eles na luta, mas que Dean não necessariamente conhece muito bem.

Além dos demônios internos que está enfrentando, no entanto, Dean em algum momento vai precisar se juntar ao grupo de maneira prática: "Como Sam descobriu no último episódio, [se] você cortar a cabeça, vai matar a maioria das coisas, mas há certas coisas que nossos caras usam que não conseguem atrasar esses monstros. Então, como eles se ajustam? Além disso, se você é alguém como Sam, está lidando com um grupo de caçadores que você passou semanas ou meses treinando para caçar monstros e, de repente, tudo que você lhes ensinou sai pela janela. Eu posso me ajustar a isso. As outras pessoas podem achar um pouco mais difícil, e pode haver um pouco de dano colateral ao longo do caminho", opina Dabb.

De Lucifer a Nick

A trajetória de Nick é outro ponto que deve ser abordado na história. Agora que Lucifer abandonou esse corpinho, o jovem humano precisará reencontrar um caminho para continuar vivendo, depois de tanto tempo. “Você está lidando com um Nick que não é mais possuído e está sofrendo todo o trauma de ser possuído pelo Diabo por anos. Ele decidiu: 'Eu não posso compensar as coisas que Lucifer fez enquanto andava comigo. Não há como compensar isso. Mas o que eu posso fazer é tentar descobrir quem machucou minha família'”.

Diferente dos irmãos Winchester, que, como sabemos, já são gatos escaldados, como costumamos dizer aqui no Brasil, Nick pode não estar muito preparado para lidar com algo tão intenso quanto uma possessão, como aconteceu com ele recentemente na história. "Já lidamos com possessão antes, mas Nick tem sua própria história e, quando começamos a falar sobre esse personagem, percebemos que há muitos pontos fracos para ele, tanto do ponto de vista da trama em termos de sua família quanto de um ponto de vista emocional, considerando que ele acabou de passar por essa coisa incrivelmente traumática: como isso o afeta?"

O showrunner comenta, ainda, que esse conflito interno do personagem pode até mesmo abrir espaço para novos desdobramentos da história no futuro. "Quando uma pessoa normal passa por algo assim, como isso o afeta para o bem e para o mal? Nick, agora, está obcecado em descobrir quem matou sua família e ele acha que, quando fizer isso, todos os seus problemas serão resolvidos — e isso pode não ser verdade".

Além disso, Lucifer não se foi completamente; alguns pedaços dele ainda estão dentro de Nick, de forma que os mocinhos da série precisam estar sempre com a guarda a postos: ele se foi, mas não completamente, e pode voltar a qualquer momento! Não está nos planos, mas só por enquanto, conforme disse Dabb ao site The Guide. "Eu estou em Supernatural há tempo suficiente para afirmar que ele se foi para sempre. O que eu vou dizer é que não há planos atuais para que ele retorne", brincou.

Este texto foi escrito por Lu Belin via nexperts.