Os X-Men foram precursores dos filmes de super-heróis nos anos 2000, mas, ao contrário do que a Marvel Studios construiu no seu universo com os Vingadores, a Fox não conseguiu tornar as produções dos mutantes sucessos tão impactantes na cultura pop e acabou enfraquecendo a franquia com o passar dos anos, principalmente ao fazer um reboot das histórias a partir do ótimo X-Men: Primeira Classe.

Hoje, os problemas do estúdio com o universo mutante ficam ainda mais evidentes ao deixar o trailer de X-Men: Fênix Negra vazar brevemente, divulgá-lo no dia seguinte e, posteriormente, adiar o longa junto com outras produções envolvendo a franquia. Mesmo que existam motivos justificáveis para tantos imbróglios envolvendo adaptações de personagens tão queridos, a outrora enorme popularidade dos heróis com gene X não cativa o público como poderia.

O acordo de aquisição da Fox pela Disney faz com que os fãs criem várias teorias para justificar as mudanças de planos nas produções dos X-Men, principalmente após o Presidente da Marvel Studios Kevin Feige declarar que os mutantes serão inseridos no MCU futuramente. A segunda adaptação da Saga da Fênix Negra, que já foi vista anteriormente no fraquíssimo O Confronto Final, não ajudaria em nada o planejamento de inserir Xavier e seus alunos rapidamente nas telonas, já que o público poderia ficar confuso com a conexão criada entre núcleos de homo superior e Vingadores, além de que uma história icônica seria desperdiçada.

O mau aproveitamento do universo mutante nas telonas se reflete também na forma como o público se interessa pela franquia. Ambos os longas do Deadpool são mais rentáveis do que os focados em Xavier e seus alunos, enquanto as produções solo do Wolverine só alcançaram êxito em Logan, encerrando o ótimo período de Hugh Jackman como o carcaju. Essa perspectiva desesperançosa com os X-Men fica ainda mais clara quando comparamos os números de views dos trailers de Fênix Negra e Capitã Marvel, que muita gente nem conhece. O primeiro alcançou 13 milhões de visualizações; já o outro ultrapassou os 40 milhões — ressaltando como não há hype para o filme da Fox.

A situação de Novos Mutantes

Novos Mutantes teve seu primeiro trailer divulgado, ganhou a atenção de parte do público por uma proposta diferente e mais próxima do terror, seguindo o sucesso de alguns longas do gênero nos últimos anos. Entretanto, o estúdio preferiu adiá-lo para agosto de 2019, mesmo tendo sido programado originalmente para sair antes de Fênix Negra. Hoje, ainda não há data definida para as refilmagens serem feitas, o que de certa forma passa uma sensação de que essa produção talvez nunca chegue às telonas. Tudo soa ainda mais bizarro quando a Fox já havia começado sua divulgação — por exemplo, com a presença da Alice Braga na CCXP 2017.

Em duas décadas tendo os direitos cinematográficos dos X-Men, a Fox não conseguiu criar uma franquia coesa, mesmo tendo Bryan Singer e Simon Kinberg, produtor de vários longas mutantes e roteirista de Confronto Final e Fênix Negra, trabalhando nas obras cinematográficas durante tanto tempo. Logan e Deadpool foram os sucessos inesperados, seja em relação à qualidade ou à bilheteria, mas que funcionam bem separados, não como parte componente de um grande arco narrativo. Para muitos, o duelo versus Apocalipse deveria fechar uma trilogia que mostrou potencial, mas falhou em execução e que agora só resta encontrar uma nova oportunidade nas mãos da Marvel Studios.

Este texto foi escrito por Gustavo Rodrigues via nexperts.