New Amsterdam estreia no dia 25 de setembro pela NBC e tem a missão de provar que não é apenas mais um drama médico genérico, como os tantos que inundam a televisão americana.

O produtor executivo David Schulner, contou à EW que criou a série - inspirada pelo Bellevue, o hospital público mais antigo dos Estados Unidos - em meio ao clima político das últimas eleições nos Estados Unidos.

"Dois anos atrás, durante a eleição presidencial, todo o país estava falando sobre o sistema de saúde e era um debate apaixonado, confuso, inteligente e emocional", explica Schulner. “Eu pensei: 'Por que eu iria querer escrever sobre qualquer outra coisa, quando é isso que está segurando a nação?'”.

No entanto, seu parceiro de produção, Peter Horton - que dirigiu e produziu Grey's Anatomy por três anos - , estava receoso em aceitar se envolver com outra série médica. Após ouvir o discurso apaixonado de Schulner sobre como o programa seria sobre a política administrativa de um hospital que, assim como na vida real, funciona praticamente como uma pequena cidade independente, ele foi convencido.

"Eu disse, 'eu estou dentro'. Finalmente, podemos fazer um programa médico que não seja sobre quem está dormindo com quem e qual é o caso mais esquisito da semana. Esta era uma oportunidade para falar sobre os maiores problemas do país através de um show médico”, revelou Horton.

New Amsterdam segue o brilhante e encantador Dr. Max Goodwin (Ryan Eggold de The Blacklist), o mais recente diretor médico da instituição, que se propõe a acabar com a burocracia e fornecer cuidados excepcionais. Sem aceitar “não” como resposta, o Dr. Goodwin desestabiliza o status quo e faz de tudo para dar nova vida a esse hospital carente, subestimado e de poucos recursos – mesmo sendo o único no mundo capaz de tratar pacientes de Ebola, prisioneiros de Rikers e o Presidente dos Estados Unidos sob o mesmo teto - e devolvê-lo à glória que o colocou no mapa.

Relacionado: New Amsterdam: fotos dos personagens e vídeos da nova série médica